GracieMag News

Kyra Gracie recebe 200 mulheres para aulão de Jiu-Jitsu no outubro rosa

Kyra passa detalhes de posição na Allaince São Paulo. Foto: Hertz Oliveira

Kyra Gracie ministrou um aulão de Jiu-Jitsu para 200 mulheres no último sábado, dia 28, em São Paulo, na academia Alliance. O evento foi uma iniciativa da atleta com Fabio Gurgel em comemoração ao Outubro Rosa, com o objetivo de incentivar e inspirar a prática de Jiu-Jitsu entre mulheres.

“Já tive que escutar que ninguém teria aula de Jiu-Jitsu com uma mulher e que eu iria morrer de fome porque não ganharia um real com a luta. As fotos desse evento são a resposta para quem me falou isso”, afirma Kyra.

Atualmente, Kyra é a embaixadora e porta-voz das mulheres no Jiu-Jitsu. A lutadora teve que combater o preconceito dentro da própria família, o que deu muita motivação para que ela conquistasse seus objetivos. “Meu foco é disseminar a arte suave e ajudar para que as mulheres tenham os mesmos direitos que os homens, no mundo dos esportes e fora dele. Lugar de mulher é no tatame, ou onde ela quiser!”, afirma.

Além da atividade ser altamente benéfica para a saúde e para o corpo, o Jiu-Jitsu também é ótimo para a defesa pessoal, o que acaba sendo um grande diferencial para mulheres que querem aprender algum tipo de luta. “No Jiu-Jitsu, por meio de alavancas, podemos neutralizar e controlar pessoas muito maiores e mais fortes que nós, ou seja, é ideal para mulheres”, explica Kyra.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Do que um bom professor de Jiu-Jitsu é feito?

“O bom mestre é aquele que tem a capacidade de motivar o aluno a realizar seus próprios sonhos”, diz Carlos Gracie Jr. Foto: Gracie Barra/Divulgação

Era uma vez um faixa-preta de Jiu-Jitsu respeitado e altamente técnico que vivia infeliz (caso verídico). Desconfiado que o problema era com a cidade onde morava, migrou do Rio de Janeiro para os Estados Unidos, onde abriu nova academia. Continuou insatisfeito e voltou a ensinar no Brasil, em cidade diferente. Mas sua mente rapidamente passou a planejar ir para a Europa, talvez Bali ou Havaí. Até que o professor se deu conta: ele não gostava era de ficar entre quatro paredes ensinando turma atrás de turma – o que ele gostava mesmo, o que lhe dava prazer, era lutar, treinar e competir.

O primeiro passo para saber do que um professor é feito, portanto, é olhar para dentro e perceber o que ele quer para si. A chama de transmitir conhecimento e a vontade de mudar a vida das pessoas está no interior de cada um, e não em outro lugar.

Segundo o professor José Henrique Leão Teixeira, nosso GMI no Rio de Janeiro, há três ingredientes principais que o bom mestre deve cultivar: “Paciência, disciplina e amor pelo que faz”. Sem isso, dificilmente o faixa-preta será um bom instrutor.

A boa notícia é que são aspectos que podem ser conquistados por qualquer um: recente pesquisa sobre educação e didática, publicada em junho de 2016 na revista “The Economist”, concluiu que ninguém nasce com o dom de dar aulas. Sim, assim como um grande lutador começa do nada, na faixa-branca, um professor também se faz com pura dedicação.

Arnaldo Niskier, escritor de 80 anos e dedicado à questão dos professores no Brasil, resumiu, em artigo na “Folha de São Paulo”: “Assim como treinadores ajudam atletas a melhorar em suas modalidades, professores também podem ter suas vocações aprimoradas.”

Mas como treinar para ser um bom professor de Jiu-Jitsu? Há cursos bem elogiados, como o lançado pelo próprio professor Leão Teixeira, citado acima. E há outros modos básicos de se aprimorar. Um exemplo: se você é faixa-roxa ou marrom e pensa em dar aulas no futuro, apresente-se para auxiliar seu professor, em aulas particulares ou em grupo. Participe de seminários, como aluno ou auxiliar. Tudo isso vai aos poucos moldar sua didática, bem como sua qualidade técnica.

No fim das contas, o professor competente não lida somente com pessoas e informações, mas com sonhos: “O bom mestre”, define Carlos Gracie Jr., fundador da Gracie Barra, “é aquele que tem a capacidade de motivar o aluno a realizar seus próprios sonhos”.

Outro bom método para se tornar um professor de excelência é entender as recompensas do ofício, que culminam no amor falado por Leão Teixeira, e também atraem fatores como disciplina e paciência. Como diz mestre Rickson Gracie: “O aluno mais fraco da academia é o que mais precisa de ajuda, e o que vai render a maior recompensa quando você conseguir ajudá-lo a alterar sua vida.”

Seja como for, o que se sabe hoje é que qualidade de ensino não depende de turmas grandes ou pequenas, academias luxuosas, elegantes ou bem equipadas. O que importa, na questão do aprendizado, é a qualidade do professor. É por isso que vemos campeões mundiais de Jiu-Jitsu formados em lugares tão diferentes.

O mestre digno, no fim das contas, será aquele que motivar o aluno a não desistir, a respeitar hierarquias, a lidar com sua vaidade, a aprender com os erros, a entender que a vitória só é doce com sacrifícios. E isso só consegue quem fizer o aluno se divertir ao aprender.

De acordo com o escritor Arnaldo Niskier, o professor “precisa aprender como transmitir conhecimento e preparar jovens mentes para recebê-lo. Bons professores definem objetivos claros, aplicam padrões altos de comportamento e administram o tempo da aula com sabedoria.”

E você, está buscando bons professores de Jiu-Jitsu perto de casa? GRACIEMAG Indica diversas escolas. Clique aqui!

Chegou a revista digital GRACIEMAG. Clique abaixo e leia no seu celular!

Ricardo Libório deixa a ATT após xingamentos de Covington ao Brasil

Libório ajudou a fundar a ATT em 2001. Foto: Divulgação

Faixa-preta de Carlson Gracie e um dos mais reconhecidos treinadores de MMA do mundo, Ricardo Libório não faz mais parte da American Top Team, equipe que ajudou a fundar em 2001. A declaração de saída veio após as intensas provocações de Colby Covington ao Brasil depois de sua vitória sobre Demian Maia no UFC São Paulo, realizado no último sábado.

Após bater Demian na decisão dos jurados, Covington disse em entrevista, ainda dentro do octógono, que o Brasil era um “chiqueiro, cheio de animais sujos.” A declaração trouxe a revolta de muitos brasileiros e alguns outros atletas que acharam a atitude exagerada, e Libório foi um a se pronunciar.

“Estou aqui para anunciar que não faço mais parte da American Top Team”, disse Libório. “Eu também não concordo com qualquer comportamento que instigue ódio, preconceito, ou bullying de qualquer tipo. Me entristece ver o esporte seguir uma direção de tamanho desrespeito. É anti-profissional, e também promove a cultura do ódio e crueldade entre as pessoas. Esportes de combate deveriam sempre representar as qualidades de humildade, empatia e respeito.”

Portanto, a equipe agora fica sob a batuta dos treinadores Conan Silveira, Marcos Parrumpinha e do co-fundador Dan Lambert, este último que afirmou que Libório já havia deixado a equipe há dois anos, após se mudar para Orlando na intenção de cuidar da filha. Dan disse, em entrevista ao MMA Fighting, que Libório continuou a receber pela equipe até pouco menos de um ano atrás, mas a sua saída formal não havia sido divulgada.

Sobre Covington, tanto o UFC quando o STJD-MMA estudam o caso e analisam se devem propor alguma punição ao atleta pelo teor de suas declarações. Mesmo sem se desculpar oficialmente após as ofensas, o americano revelou a Eduardo Alonso, empresário de Demian Maia, que tudo não passa apenas de um personagem.

“Os dois foram juntos para sala médica tomar pontos”, disse Alonso ao PVT. “O Colby também se machucou, se cortou, e lá ele falou comigo: ‘Espero que você saiba que isso é só um personagem, é só marketing, para vender. Optei por isso e preciso disso para me promover. Eu respeito muito o Demian, ele é uma lenda, foi uma luta muito dura, eu sou fã dele, sou grappler também, acompanho a carreira dele, ele foi guerreiro, e por favor fala para ele que eu sou fã dele e isso é só um personagem.’”

E para você, amigo leitor, as declarações de Colby Covington valem todo esse rebuliço ou esse tipo de promoção, no estilo Chael Sonnen e Conor McGregor, é válido em qualquer nível no MMA? Comente conosco!

Keenan Cornelius finaliza Erberth Santos em evento de Jiu-Jitsu nos EUA

Keena pega as costas e finalizar Erberth na final do absoluto. Foto: SJJIF

Dois craques da arte suave colidiram sem limite de peso neste final de semana, em Long Beach, na Califórnia. Keenan Cornelius, americano conhecido por suas guardas inventivas e finalizações precisas, encarou Erberth Santos, atual campeão mundial peso pesado da IBJJF.

O duelo rolou no SJJIF Worlds, na final do absoluto faixa-preta. Para sair com a vitória, Keenan teve a frieza de se desvencilhar da perigosa guarda 50/50 de Erberth, levantar, puxar para a guarda com lapela, pegar as costas e finalizar no mata-leão.

Veja o lance no vídeo abaixo e estude os movimentos deste belo combate!

Roberto Gordo comenta saída do comando técnico dos Emirados Árabes e vai ensinar Jiu-Jitsu nos EUA

Roberto “Gordo” Correa faz planos para o futuro, com a intenção de lecionar nos EUA. Foto: Reprodução

Depois de dois anos treinando os atletas dos Emirados Árabes, o faixa-preta Roberto “Gordo” Correa não é mais o coordenador técnico da equipe de Jiu-Jitsu do país. O professor, com 25 anos de experiência, está trocando de ares e vai ensinar nos Estados Unidos, mais precisamente numa das filiais da Start Jiu-Jitsu, em Sunrise, Flórida.

“Encerramos o contrato após dois anos, e vida que segue”, diz Gordo. “Estávamos conversando para quem sabe renovarmos, mas havia pequenas insatisfações das duas partes. No fim, acabamos decidindo assim. Foi uma experiência excelente, fiz alguns grandes amigos e aprendi muito sobre trabalho em conjunto e treinamento ao ser head-coach de uma seleção nacional. Foi bacana representar um país como Abu Dhabi nos tatames, e um grande aprendizado para a vida.”

Gordo agora volta à vida normal numa academia, mas já tem desafios à frente, ao redor do octagon do UFC:

“Eu tinha há tempos a ideia de ir ensinar nos Estados Unidos, até que surgiu o convite para ser o treinador dos atletas dos Emirados, e aceitei o desafio. Meu irmão (Rafael Gordinho) tem duas academias na Flórida, a Start Jiu-Jitsu, e vou tocar uma delas. O plano é dar um gás de lá também na minha associação de academias. Volto à ativa normalmente, temos em breve as lutas do Braga Neto (9 de dezembro, no UFC Fresno) e do Rafael dos Anjos (16 de dezembro, no UFC Winnipeg) e estarei no córner deles”.

Jiu-Jitsu: Estude o bote no mata-leão com Antônio “Cara de Sapato” no UFC SP

Cara de Sapato com o arrocho justo do mata-leão no UFC SP. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Em ação no UFC São Paulo, realizado no último sábado, dia 28, o faixa-preta Antônio “Cara de Sapato” mostrou mais uma vez que o seu Jiu-Jitsu continua afiado mesmo com a adapatção para as grades do MMA. Campeão Pan-Americano de Jiu-Jitsu, o ex-atleta da Checkmat, hoje integrante da ATT ao migrar para o octógono, o casca-grossa deu uma aula de chão no combate contra Jack Marshman.

O duelo do card preliminar não se extendeu além do primeiro assalto. Após chegar ao solo e logo ganhar a montada, Cara de Sapato posturou e soltou golpes por cima, o que fez Marshman girar e entregar o domínio das costas ao exímio finalizador. Com um bote certeiro, Cara de Sapato passou o braço por baixo do queixo adversário e, com o mata-leão muito bem encaixado, pouco fez pressão para conseguir os três tapinhas que indicaram o fim do combate.

Reveja no vídeo abaixo a progressão e o mata-leão de Antônio “Cara de Sapato” no UFC São Paulo!

Bia, Nalati, Canuto, Isaque e mais campeões do Rio BJJ Pro de Jiu-Jitsu

Otávio Nalati vibrou muito após bater o favorito Dimitrius Souza na final do pesadíssimo. Foto: IBJJF

A elite do Jiu-Jitsu marcou presença no Rio BJJ Pro da IBJJF, importante evento do calendário da arte suave que, além de consagrar os melhores competidores de suas respectivas categorias, ainda entregou aos melhores belos prêmios em dinheiro.

O torneio, realizado no último final de semana, nos dias 28 e 29 de outubro, no Tijuca Tênis Clube, contou com prêmios aos campeões absolutos da faixa-azul até a faixa-preta no feminino, enquanto o masculino, sem disputas no aberto, premiou os campeões de quatro categorias de peso.

Entre os homens, tivemos Otávio Nalati (Lloyd Irvin), campeão no pesadíssimo ao superar Dimitrius Souza (Alliance); Guilherme Santos (Alliance), ouro no peso pesado ao bater Vinícius Marinho (GFTeam); Jaime Canuto (GFTeam), dono do título entre os médios ao superar Celcinho Venícius (Ryan Gracie); e Isaque Paiva (Saikoo) campeão no peso-pena ao vencer Raphael Cadena (A2 Jiu-Jitsu). Cada campeão no masculino faixa-preta adulto levou 4 mil reais, e os vice-campeões ficaram com mil reais.

Bia Mesquita com a mão levanta após finalizar sua adversária pelo ouro absoluto. Foto: IBJJF

No feminino faixa-preta absoluto, Beatriz Mesqueita foi o nome de destaque. A fera da Gracie Humaitá mais uma vez botou seu fino Jiu-JItsu em ação e finalizou Joaquina Bonfim (ZR Team) no armlock para ficar com o ouro e o prêmio de 1.5 mil reais.

Outros destaques ficaram para nossos GMIs cascas-grossas que fizeram bonito na divisão de master. No master 1 peso médio, Guilherme Iunes, da Gracie Barra Bandeirantes, ficou com o primeiro lugar do pódio. Ainda no master 1, no peso pesado, foi a vez de Alberto Ramos, da GFTeam Cascadura, brilhar e faturar mais um ouro para o seu currículo.

Veja abaixo os resultados da faixa-preta e para conferir todos os campeões, clique aqui!

PRETA / Adulto / Masculino / Pena 1 – Isaque Alberto de Oliveira Paiva – Saikoo Jiu-Jitsu 2 – Raphael da Costa Cadena – A2 Jiu-Jitsu 3 – Jorge Luiz Nakamura – GF Team 3 – Pedro Paulo Dias Clementino – Caio Terra Association Brasil

 

PRETA / Adulto / Masculino / Médio 1 – Jaime Soares Canuto – GF Team 2 – Celso Venicius Alves Pinho Júnior – Ryan Gracie Team 3 – Luan de Carvalho Alves – Nova União 3 – Sandro Gabriel Vieira – Caio Terra Association Brasil

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesado 1 – Guilherme Augusto Soares Santos – Alliance SP 2 – Vinícius Tavares Marinho – GF Team 3 – Hebert Penido das Dores Junior – Gracie Barra 3 – Marcus Vinicius Lopo Ruiz – Ns Brotherhood

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesadíssimo 1 – Otavio de Souza Nalati – Team Lloyd Irvin 2 – Dimitrius Soares Souza – Alliance SP 3 – Antonio de Padua Assef N. Nascimento – GF Team 3 – Thiago Gaia T. Oliveira Marques – GF Team Recreio

 

PRETA / Adulto / Feminino / Médio 1 – Beatriz de Oliveira Mesquita – Gracie Humaita 2 – Marília da Conceição F. A. Vieira – Gracie Barra 3 – Keila Grace Gomes Diré Rosa – Gracie Humaita

 

PRETA / Adulto / Feminino / Super Pesado 1 – Joaquina dos Santos Bonfim Neta – ZR Team Brasil

 

PRETA / Adulto / Feminino / Absoluto 1 – Beatriz de Oliveira Mesquita – Gracie Humaita 2 – Joaquina dos Santos Bonfim Neta – ZR Team Brasil 3 – Keila Grace Gomes Diré Rosa – Gracie Humaita

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pluma 1 – Albert Sant’anna de Carvalho – GF Team 2 – Windson Fontes Monteiro – Soul Fighters BJJ Tijuca 3 – Josuel Moreira Morais – Game Fight BJJ/Manimal 3 – Luciano Mattos da Silva – 014RBJJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pena 1 – Rafael Porto da Costa – 014RBJJ 2 – Victor Miguez Monteiro da Silva – Ribeiro Jiu-Jitsu 3 – Isaac Guimarães Thomaz – Gracie Humaita 3 – Michel da Silva – A2 Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Leve 1 – Vinícius Soares Vieira – Kioto Brazilian Jiu-Jitsu 2 – Fabrício Cesar Lopes – Gracie Barra 3 – Genes Martins de Freitas Neto – Neto Fight Team 3 – Marcos Antonio Saher de Castro Junior – Zenith BJJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Médio 1 – Guilherme Ferreira Iunes – Gracie Barra 2 – Eric Lopez Medeiros de Souza – CONSTRICTOR TEAM 3 – Iaponan Miranda V. Junior – Top Brother 3 – Marcelo Alves – A.S Team

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Virgílio Ravazzano José de Castro – Gracie Barra 2 – Nilton Barbosa de Oliveira Junior – GF Team 3 – Bruno Batista de Aquino – Gracie Humaita 3 – Marcos Paulo Maciel Vieira – Alexandre Machado Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesado 1 – Alberto Ramos de Araujo Oliveira – GF Team 2 – Andre Luiz Daniel Santos – GF Team 3 – Magnun Oliveira do Nascimento – Gracie Humaita RJ 3 – Patrick de Oliveira Corrêa – CheckMat

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Super Pesado 1 – Hélio Timbo Mourão – Gracie Barra 2 – Aleksandro Marcelino Feitoza – GF Team 3 – Leandro Soares da Silva – Companhia Jiu-Jitsu 3 – Yuri Soares dos Santos – Gracie Barra

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Sergio Teixeira de Britos – DDR JJ 2 – Filipe Paes Cabral – Nova União 3 – Bruno Fonseca da Silva – Nova União/NU

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Absoluto 1 – Filipe Paes Cabral – Nova União 2 – Hélio Timbo Mourão – Gracie Barra 3 – Genes Martins de Freitas Neto – Neto Fight Team 3 – Sergio Teixeira de Britos – DDR JJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pluma 1 – Renato Campos Lage – Gracie Humaita RJ 2 – Diego Martins Ferreira – Adão Januário BJJ 3 – Jesus Alberto de Almeida Ferreira – Nova União 3 – Marcio Luiz de Oliveira – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pena 1 – Carlos Eduardo Enes Raymundo – GF Team 2 – Everton Luiz Santos Dantas – GF Team 3 – Fagner Castro Da Costa – Soul Fighters BJJ Tijuca 3 – Sergio Alexandre L. Capella Junior – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Leve 1 – Luciano Martin Correa – Brazilian Fight 2 – Thiago de Oliveira Dutra – Striker JJ 3 – Fábio Valentino de Assis – A2 Jiu-Jitsu 3 – Lidio Henrique da Silva Santos – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Médio 1 – Marco Aurelio Fontoura Braga – Gracie Humaita 2 – Gabriel Araujo do Carmo – Gracie Barra 3 – Guilherme Madeira Goraib – Gracie Humaita RJ 3 – Vitor Amaral Domingos – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Vinicius Franklin de Carvalho – Gracie Barra 2 – Celson Augusto Caetano – Gracie Humaita RJ 3 – Alex de Moraes L. Figueredo – Gracie Humaita 3 – Leandro Alves de Araujo – Brazilian Top Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesado 1 – Washington Luis Theodoro – Soul Fighters BJJ Tijuca 2 – Leonardo Martins – Game Fight BJJ/Manimal 3 – Marcos Kosaka – Nova União 3 – Wallace Luiz Rodrigues de Castro – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Super Pesado 1 – Vagner Luiz de Souza Barbosa – Infight JJ 2 – Frederico dos Santos Ribeiro – Campos Jiu-Jitsu 3 – Daniel Dias Nova – Gracie Humaita RJ 3 – Reginaldo Aguiar Carneiro – Team Buda JJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Diego Ballouta Cardoso Braz – Gracie Barra 2 – Andre Luiz G. Pimenta Barreira – Nova União 3 – Guilherme França Lamha – GF Team 3 – Marcelo da Silva Azevedo Andrade – Alliance RJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Absoluto 1 – Andre Luiz G. Pimenta Barreira – Nova União 2 – Vagner Luiz de Souza Barbosa – Infight JJ 3 – Celson Augusto Caetano – Gracie Humaita RJ 3 – Daniel Dias Nova – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pluma 1 – Mauro Henrique Ayres Junior – Carlson Gracie Team 2 – Emerson Ferreira Faria – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pena 1 – Hugo Leonardo Alves Martins – Gracie Barra 2 – Gustavo Pavan Togi – Gracie Humaita 3 – Alexandre Abrahão da Silva – X-Team Sports 3 – Ricardo Marques Arcanjo – Gracie Barra

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Leve 1 – Gustavo Souto Perdigão Granha – Equipe Totti Jiu-Jitsu 2 – Leonardo Paes Oliveira – Gracie Barra 3 – Edilson Silva Fernandes – GF Team Recreio 3 – Rogerio Poggio de Castro – Infight JJ

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Médio 1 – Nilson Macedo Telles da Silva – GF Team Recreio 2 – Cesar Drumond Barcelos – GF Team 3 – Anderson de Souza Silva – GF Team Recreio 3 – Marcelo Pereira Dourado – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Gustavo De Santana E Almeida Alves – GF Team 2 – Vicente Paula Cunha Barros – GF Team 3 – Andre Luiz Martini de Castro Ferreira – Rio Grappling Club

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesado 1 – Augusto Cesar Matheus de Oliveira – GF Team 2 – Fernando Antonio Pereira Kamp – Equipe Totti Jiu-Jitsu 3 – Gilberto de Souza Paiva – CheckMat 3 – Matheus dos Reis Videira – CheckMat

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Super Pesado 1 – Edison Teixeira Neubert – Guetho Jiu Jitsu 2 – Bruno Enrique Costa Villardi – Gracie Barra 3 – Bernardo Travassos de Lucena – A.S Team 3 – Luis Gustavo da Silva Ribeiro – Kito – Ryu

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Ary Sergio de Souza Bello Junior – GF Team 2 – Antonio Marcos Sotto Mayor Ribeiro – GF Team 3 – Helton Nogueira Lima – Gracie Barra 3 – Lucio Flavio de Campos – Top Brother

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Absoluto 1 – Antonio Marcos Sotto Mayor Ribeiro – GF Team 2 – Augusto Cesar Matheus de Oliveira – GF Team 3 – Bernardo Travassos de Lucena – A.S Team 3 – Leonardo Paes Oliveira – Gracie Barra

Escape da imobilização do judô – e não tenha medo do Halloween

Você já ficou preso por baixo, seu adversário te imobilizando feito um judoca?

Lá atrás, em 1996, o holandês Remco Pardoel visitou a Gracie Barra e usou bastante esta posição. Ele era um veterano do UFC, e uma vez aplicou esta técnica no Octagon para distribuir um monte de cotoveladas e nocautear Orlando Wiet.

Renzo também treinou com Remco e usou uma técnica suave para sair fácil dali.

“Eu levanto as minhas pernas, e quando elas descem, eu saio do caminho. Toda a alavanca dele depende de eu estar ali. Então no momento que eu levanto e me mexo, estou fora”.

Este vídeo é um entre outros 228 do curso “Renzo Gracie – Dominando o Jiu-Jitsu“. Especificamente o quinto vídeo da aula 19, “Saídas de Gravata”.

Não é uma saída de gravata. Por isso incluímos como um bônus na aula 19, já que também é uma situação amedrontadora. Especialmente quando você está treinando com alguém mais pesado que você, e ele chega ali.

Então aprenda a sair dali após assistir a este vídeo acima.

Se você gostar, faça um favor a si mesmo e se empodere com “Renzo Gracie – Dominando o Jiu-Jitsu” ao assistor o curso todo, lembrando os conceitos e praticando os movimentos.

Após concluir, nós garantimos que você não vai mais se assombrar com nenhum fantasma em qualquer situação que envolva um combate direto com outra pessoa.

Encare isto com um presente de Halloween para você. O curso inteiro “Renzo Gracie – Dominando o Jiu-Jitsu” por apenas R$ 60,00. Menos de 27 centavos por vídeo.

Mas é assustador pois a oferta vai simplesmente desaparecer após a meia-noite de terça-feira. Então aja agora e se empodere investindo apenas R$ 60 nas suas habilidades no Jiu-Jitsu.

PS. O curso tem 24 aulas. Cada aula compreende diversos vídeos, num total de 228. Todos os movimentos e conceitos foram cuidadosamente selecionados por Renzo Gracie. E tudo por R$ 60, mas você tem que agir agora, antes que a oferta desapareça.

UFC São Paulo: Vitórias, derrotas e a renovação brasileira no Ultimate

Lyoto começou bem, mas acabou superado por Brunson na luta principal. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Foi uma noite infeliz em São Paulo para duas das principais estrelas brasileiras do UFC. Lyoto Machida e Demian Maia vinham ambos em busca de redenção neste UFC Fight Night, realizado na noite do último sábado, dia 28 de outubro.

Machida voltava de um longo período de suspensão por doping, após duas derrotas seguidas (Luke Rockhold e Yoel Romero). Demian vinha de mais uma frustrada disputa de cinturão, em que não havia conseguido mostrar seu Jiu-Jitsu. Voltar para o Brasil, com o apoio da torcida paulista, parecia der o ambiente perfeito para um recomeço. Infelizmente, o tão sonhado renascimento não ocorreu para nenhum dos dois.

A noite havia começado bem para os brasileiros. Antônio Carlos “Cara de Sapato” Júnior presenteou a torcida paulista com um clássico da arte suave. Após aplicar uma queda em Jack Marshman, progrediu com calma para a montada. De lá, posturou, bateu por cima e levou um desesperado Marshman a virar as costas. Antonio rapidamente colocou os ganchos, encaixou o mata-leão e finalizou. Uma lição fundamental de Jiu-Jitsu “old school”. Para arrematar, durante a entrevista pós luta, o faixa-preta proclamou com autoridade: “Quando eu pego as costas, eu estou em casa”.

Impressionou a desenvoltura e o amadurecimento de Vicente Luque. Acostumado a definir as lutas com muita pressão nos primeiros rounds, ele vinha de derrota na decisão dos jurados contra Leon Edwards, na qual sentiu a falta de gás no último round. Contra o também explosivo Niko Price, Vicente mostrou maturidade e cadenciou o ritmo até o segundo round, quando pressionou o americano na grade e acertou uma bela seqüência de golpes. Niko caiu e o Vicente fez uma veloz transição para encaixar um triângulo de mão invertido e forçar a desistência do oponente.

Rob Font contra Pedro Munhoz prometia ser uma luta equilibrada e era uma das que mais dividiam os analistas e apostadores. Font começou a luta melhor, achou a distância e encaixava uma grande quantidade de jabs. Logo quando a torcida começava a ficar preocupada, Munhoz acertou um potente cruzado e Font sentiu o golpe. Para se defender, jogou-se apressadamente em uma tentativa de double-leg contra um especialista em guilhotinas. Foi como pular de cabeça na boca de um crocodilo. Rapidamente o brasileiro encaixou o golpe da casa e finalizou Font.

Era hora das lutas principais.

Demian Maia começou bem na trocação contra o marrento Colby Colvington na luta coprincipal. Colby defendeu bem as primeiras tentativas de queda, mas parecia não haver motivo para preocupação. Entretanto, nos rounds seguintes vimos um Demian completamente fora de ajuste. Sequer tentou fazer o jogo de grade e se embolar com o adversário. Nem mesmo a meia guarda de sacrifício, com a qual raspava ou ia para as costas de quem o enfrentava. Maia ficou apenas insistindo na previsível combinação de boxe com single-leg, muito bem estudada e anulada por Colvington. Da outra vez que Demian não conseguiu fazer seu jogo de solo em disputa de cinturão (contra Anderson Silva, ainda no peso médio), voltou querendo apostar demais no boxe e não deu certo. Levou um tempo para calibrar novamente seu estilo e se reinventar no peso meio-médio. Ficamos com a impressão que a história se repetiu.

Ainda mais frustrante foi a volta de Lyoto. O “Dragão” Machida entrou ao som da trilha sonora de “Game Of Thrones” e todos esperávamos uma apresentação épica. O combate contra Derek Brunson começou com a movimentação evasiva de sempre. Contudo, a velocidade e o tempo de entrada já não eram os mesmos (talvez devido ao longo tempo parado). Em uma dessas entradas, Brunson acertou um soco brutal de esquerda e Lyoto tombou para receber uma sequencia de golpes até a interrupção do árbitro. Nosso Dragão acabou sendo abatido tal qual o Viserion da série de TV, em um momento mais triste e chocante para os fãs do que qualquer ficção.

Confira abaixo os resultados completos:

UFC Fight Night: Machida x Brunson
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo-SP
28 de outubro de 2017

Derek Brunson nocauteou Lyoto Machida aos 2min30s do R1
Colby Covigton venceu Demian Maia na decisão unânime dos jurados
Pedro Munhoz finalizou Rob Font na guilhotina aos 4min03s do R1
Francisco Massaranduba venceu Jim Miller na decisão unânime dos jurados
Thiago Marreta venceu Jack Hermansson por nocaute técnico aos 4min59s do R1
John Lineker venceu Marlon Vera na decisão unânime dos jurados

Card preliminar

Vicente Luque finalizou Niko Price no triângulo de mão aos 4min08s do R2
Antônio Cara de Sapato finalizou Jack Marshman no mata-leão aos 4min30s do R1
Jared Gordon venceu Hacran Dias na decisão unânime dos jurados
Elizeu Capoeira venceu Max Griffin na decisão unânime dos jurados
Deiveson Figueiredo venceu Jarred Brooks na decisão dividida dos jurados
Marcelo Golm finalizou Christian Colombo no mata-leão aos 2min08s do R1

Só o Jiu-Jitsu salva no MMA de hoje? Demian Maia, Neiman Gracie e outros debatem

O aperto de Neiman Gracie em sua luta mais recente no MMA. Foto: Bellator

A frase é icônica na arte suave: “Só o Jiu-Jitsu salva”. Em várias ocasiões o Jiu-Jitsu, de fato, salvou, seja dentro dos dojôs, nas ruas ou nas grades do MMA. Contudo, com o avanço das técnicas e estudo no esporte de luvinhas, pode ser que o caráter especial do nosso jogo de solo não esteja mais salvando tanto no MMA moderno, ou será que ainda salva?

O debate rolou entre Renato Rebelo, jornalista do Sexto Round e colunista da GRACIEMAG, ao lado de André Azevedo, comentarista do Combate, juntamente de algumas feras do Jiu-Jitsu no MMA, como Demian Maia, Neiman Gracie e Gilbert Durinho.

O assunto se estendeu com análises atuais e de outrora, embasadas pelo sucesso do Jiu-Jitsu e comentadas pelas feras que atuam nas grades com a bandeira da arte suave.

Confira no vídeo abaixo as impressões dos analistas e dos atletas e responda nos comentários: o Jiu-Jitsu ainda salva com louvor no MMA?

GMI: Itácio Lisboa fala dos benfícios do Jiu-Jitsu em programa de rádio

Professor Itácio (azul) com o diretor Alan Emanuel, do Comando Esportivo. Foto: Divulgação

O nosso Jiu-Jitsu é um esporte sem fronteiras. Todo bom professor de Jiu-Jitsu deve ser exímio ao se comunicar com seus alunos, e este pode ser o pontapé ideal para que o líder de uma academia possa espalhar os benefícios da arte suave em outros meios de comunicação.

Exemplo disso é nosso GMI Itácio Lisboa, da Gracie Barra Natal. Professor de Jiu-Jitsu há quase três décadas, o líder da GB foi convidado para tocar o programa Tatame Clube, suplemento integrante do Comando Esporte, que vai ao ar toda a terça-feira, às 20h30, ao vivo, na rádio 95FM de Natal para todo o Rio Grande do Norte.

“É um programa inédito no estado”, disse Itácio. “Não sou apresentador, mas sou professor de Jiu-Jitsu há quase 30 anos e sou da velha guarda, então outros professores, de Jiu-Jitsu e outros esportes, independente da bandeira, me vêem como uma pessoa bem relacionada para falar sobre as artes marciais.”

O programa, que tem duração de 30min, além da rádio, é transmitido ao vivo também pelo Facebook do Comando Esportivo. Confira abaixo a edição mais recente do programa!

20º aniversário do Pride: galeria histórica

Parece que foi ontem, mas, há 20 anos, fomos ao Japão para testemunhar o primeiro evento do Pride FC. Rickson e Renzo Gracie representaram o jiu-jitsu diante duma plateia de 40 mil. Veja abaixo uma fotogaleria histórica.

Na luca com Akira Shoji, Renzo Gracie buscou uma guilhotina com braço dentro, mas não conseguiu finalizar o japonês. Veja-o falando desse momento como crítico para a evolução daquela que viria a ser conhecida como sua finalização mais temida.

Renzo Gracie e Mauricio Gomes depois dum treino na Gracie Japan, em outubro de 1997.

Rickson Gracie no vestiário depois de vencer no Pride 1. Luca Atalla

Rickson Gracie sendo erguido por Renzo depois de derrotar Nobuhiko Takada.

Tokyo Dome lotada em 11 de outubro de 1997.

Rickson adentra o ringue para a luta principal do Pride 1.

Renzo Gracie pega as costas de Akira Shoji.

Renzo Gracie pega as costas de Akira Shoji.

A guilhotina com braço dentro. Essa técnica foi aperfeiçoada por Renzo por causa dessa cena. Ele refletiu sobre o motivo de não ter conseguido finalizar, e conseguiu fazer um ajuste decisivo antes do próximo evento.  

Renzo Gracie pega as costas de Akira Shoji.

Renzo volta ao vestiário depois do empate. Luca Atalla

Renzo Gracie treina com Sergio Ignacio no hotel.

Quer aprender o que é certo e o que é errado na aplicação da guilhotina com braço dentro? Veja Renzo Gracie ensinando todos os detalhes.

Demian Maia fala de sua missão no UFC: “Divulgar os benefícios do Jiu-Jitsu”

Demian quer mostrar seu Jiu-Jitsu para o mundo através das grades do UFC. Foto: Carlos Arthur Jr/GRACIEMAG

Ex-desafiante ao cinturões dos médios e meio-médios do UFC, Demian Maia tem um objetivo maior na sua estrada no MMA além da conquista do título.

Entrevistado do mês na revista de Jiu-Jitsu GRACIEMAG, o paulista também conversou ao vivo com os apresentadores do “Revista Combate”, e em meio aos assuntos comentou sobre sua verdadeira missão no MMA: divulgar o Jiu-Jitsu brasileiro.

Após o revés para Tyron Woodley e agora com luta marcada para o UFC São Paulo, que rola neste sábado, dia 28, ao vivo no Combate, contra Colby Covington, Demian falou de seus objetivos no esporte de luvinhas, que vão além de ser campeão na modalidade.

“Eu continuo motivado e quero disputar de novo o cinturão”, disse Demian. “Mas o que me empolga é a minha missão de divulgar o Jiu-Jitsu para as pessoas, a diversão de treinar e me manter no topo. Foi uma visão que eu tive há uns três anos, após ter um problema no ombro, que é a missão de divulgar o Jiu-Jitsu, que faz a diferença todos os dias na vida de tantas pessoas, e isso é mais importante do que qualquer coisa.”

Veja no video abaixo a entrevista de Demian Maia e aqueça para o UFC São Paulo, neste sábado, ao vivo no Combate!

Para ler a entrevista completa de Demian na sua revista favorita, corra até as bancas ou assine agora e leia a versão digital!

UFC Fight Night: Machida x Brunson
Ginásio do Ibirapuera, São Paulo-SP
28 de outubro de 2017

Derek Brunson x Lyoto Machida
Demian Maia x Colby Covington
Pedro Munhoz x Rob Font
Francisco Massaranduba x Jim Miller
Thiago Marreta x Jack Hermansson
John Lineker x Marlon Vera

Card preliminar

Vicente Luque x Niko Price
Antônio Cara de Sapato x Jack Marshman
Elizeu Capoeira x Max Griffin
Hacran Dias x Jared Gordon
Deiveson Alcântara x Jarred Brooks
Marcelo Golm x Christian Colombo

Veja Fabrício Werdum e Mario Reis em treino de reposição de guarda no Jiu-Jitsu

Werdum mostrou agilidade com as costas no solo na atividade puxada por Mario Reis. Foto: Reprodução

Bicampeões mundiais de Jiu-Jitsu, os gaúchos Fabrício Werdum e Mario Reis seguiram caminhos destintos no esporte, mas ambos com grande sucesso.

Werdum, após trilhar seu caminho de kimono, migrou para o MMA e chegou ao cinturão peso pesado do UFC. Mario, por sua vez, caiu dentro da missão de ser professor, e sua equipe, representante da Alliance no sul do país, fatura boa parte dos títulos por equipes na região e forma grandes campeões, como o fenômeno Nicholas Meregali, pupilo de Mario atual campeão mundial peso pesado.

O encontro das duas feras é sempre uma aula, mas o mais recente valeu até um treininho que você, amigo leitor de GRACIEMAG, pode assistir e se inspirar. Na atividade, Mario puxa Werdum para trabalhar sua reposição de guarda, colocando o peso pesado do UFC para repor nas mais diferentes situações.

Werdum mostrou que está com o quadril solto, e conseguiu recolocar sua guarda com bastante giro no teste de Mario Reis. Veja no vídeo abaixo o trabalho de Werdum e Mario Reis na King MMA, nos EUA, e poste nos comentários o que você achou do treino!

Uma publicação compartilhada por Mario Reis (@marioreisjiujitsu) em Out 25, 2017 às 11:59 PDT

Chegou a revista digital GRACIEMAG. Clique abaixo e leia no seu celular!

Veja o treininho de André Galvão, supercampeão do ADCC 2017 e capa de GRACIEMAG

Andre Galvão em ação no ADCC. Foto: Arquivos GRACIEMAG

Tetracampeão mundial de Jiu-Jitsu e atual bicampeão da superluta do ADCC, André Galvão além de astro do Jiu-Jitsu é daqueles competidores incansáveis nos treinos.

Capa da GRACIEMAG deste mês, após vencer Cláudio Calasans numa das principais lutas do ADCC 2017, na Finlândia, Galvão tem como uma de suas armas os camps feitos na Atos Jiu-Jitsu, sua equipe nos EUA que conta com nomes como JT Torres, Keenan Cornelius, Lucas Hulk e outros craques.

Para conhecer um pouco mais dos treinos e da preparação insana de André Galvão para conquistar títulos como o ADCC e o Mundial de Jiu-Jitsu da IBJJF, garanta já sua GRACIEMAG, nas bancas ou agora em versão digital, com toda a comodidade de ler sua revista de Jiu-Jitsu no computador, tablet ou celular!

Chegou a revista digital GRACIEMAG. Clique abaixo e leia no seu celular!

Vídeo: O estrangulamento de João Miyao no Miami Open de Jiu-Jitsu

João Miyao conquistou mais um ouro na faixa-preta. Foto: IBJJF

O Miami Open de Jiu-Jitsu rolou no último final de semana, nos EUA, com nomes conhecidos do nosso esporte em ação na busca do ouro.

Em meio aos gigantes campeões na faixa-preta, um levinho chamou a atenção com sua guarda complicada e ataques ferozes. João Miyao, astro da equipe Cícero Costha, entrou em ação na categoria de pesos-plumas e fez bonito.

Na final, Miyao encarou Rodrigo Oliveira (Fight Sports) e entregou um duelo disputado para os fãs. Depois de puxar para a guarda e subir, João trabalhou com pegada firme na calça até avançar para as costas. De lá, ajustou as pegadas e atacou no estragulamento que valeu o título.

Veja o duelo no vídeo abaixo!

Veja os melhores momentos do campeão Felipe Preguiça no ADCC 2017

Felipe parte em busca de mais um título em 2017. Foto: Divulgação

Aos 25 anos, Felipe Pena, o Preguiça, conquistou o título mais importante de sua carreira no final de setembro, quando se sagrou campeão absoluto do ADCC, considerada a copa do mundo da luta agarrada, em evento realizado na Finlândia. Depois de duas semanas dando seminários e mais uma semana de descanso, o faixa-preta de Jiu-Jitsu agora se prepara para lutar o ACBJJ (Absolute Championship Berkut Jiu-Jitsu), que acontece em dezembro na cidade de Moscou, na Rússia.

“Essa conquista do ADCC foi um grande sonho realizado”, disse Felipe, que está na capa da GRACIEMAG deste mês junto de André Galvão. “Eu sempre tive como objetivo conquistar esse título. Estou muito feliz com esse resultado. Eu acreditei desde o início que ia chegar lá. Eu estava muito bem treinado e, graças a Deus deu tudo certo. Mas o ano ainda não terminou. Em dezembro luto o ACBJJ. Essa semana já começo os treinos para essa competição.”

O mineiro é o dono do cinturão do ACBJJ na categoria até 95kg com kimono e agora vai em busca do título sem kimono. “Ainda não sei quem são os outros atletas que estarão na disputa, mas acredito que estejam alguns dos nomes que fizeram parte do torneio com kimono. Então, tenho que chegar muito bem para conseguir conquistar mais um cinturão”, disse o casca-grossa.

Confira no vídeo abaixo os melhores momentos de Felipe Preguiça no ADCC 2017.

Do baú: a queda de Ronda Rousey e a guarda de BJ Penn no treino de Jiu-Jitsu

BJ Penn pega as costas de Ronda sob os olhares de Rafa Mendes, na academia AOJ. Foto: Sports Illustrated

Dois campeões mundiais do UFC ficaram frente a frente no dojô para um confere de Jiu-Jitsu. Claro, tudo não passou de um treininho amistoso, mas as lições da atividade resgatada nos arquivos GRACIEMAG pode melhorar o seu jogo hoje.

Ronda Rousey, ex-campeã peso-galo do UFC e atriz de Hollywood, faixa-preta de Jiu-Jitsu e judô, vestiu o kimoninho azul dos tempos olímpicos e partiu para cima de BJ Penn, ex-campeão do UFC na divisão de leves e meio-médios, além de ser o primeiro não-brasileiro a conquistar o título mundial de Jiu-Jitsu na faixa-preta.

No encontro, Ronda Rousey usou sua base forte de judoca para bombardear BJ com pegadas e tentativas de derrubar, até que conseguiu levar BJ ao solo com uma bela queda. No chão, porém, a experiência do havaiano falou mais alto, e este conseguiu escapar do domínio por cima da loira, repor a guarda e levantar.

Veja um trecho da atividade entre os campeõs do UFC no vídeo abaixo!

Vídeo: Romulo Barral explica fórmula mágica do Jiu-Jitsu na GB Vila Prudente

Rominho e Turô durante o papo na Gracie Barra Vila Prudente. Foto: Reprodução

Campeão mundial de Jiu-Jitsu e um dos competidores de maior sucesso da Gracie Barra, Romulo Barral voltou ao Brasil recentemente para revistar parentes e amigos, e clero, não deixou de dividir um pouco do seu conhecimento nas academias dos seus companheiros mais próximos do tatame.

Em uma dessas passagens, Romulo visitou nossa GMI Gracie Barra Vila Prudente, em São Paulo, academia tocada pelo faixa-preta Arthur “Turô” Freitas. Depois da aula, Rominho foi escalado para conversar na frente das cãmeras, em entrevista dentro das dependências da academia.

No papo, além de falar sobre seu início no esporte e do foco que teve ao investir no Jiu-Jitsu numa época que o mesmo não era tão reconhecido quanto uma faculdade ou um bom trabalho de carteira assinada, Romulo revelou o que ele acha que é a “fórmula mágica” para vencer no Jiu-Jitsu.

“Todo mundo fala: ‘quantas horas eu tenho que treinar por dia?’, mas não existe uma fórmula mágica”, explica Romulo. “A fórmula mágica está dentro do coração da pessoa. Tem que ser algo de dentro. O Jiu-JItsu não pode ser a fuga de outra coisa, tem que vir de dentro de você.”

Confira no vídeo abaixo as dicas e os ensinamentos de Romulo Barra na academia de Arthur Turô, nossa GMI da Gracie Barra Vila Prudente!

O que esperar de Lyoto Machida x Derek Brunson na luta principal do UFC São Paulo?

Lyoto Machida e Derek Brunson fecham a última edição brasileira do UFC em 2017. Foto: Divulgação

Já estamos na semana de luta para o UFC São Paulo, que rola no próximo dia 28 de outubro, no ginásio do Ibirapuera, com transmissão ao vivo do Combate. Além do card recheado de grandes duelos, temos na luta principal o combate entre Lyoto Machida e Derek Brunson. Mas o que esperar deste combate?

Lyoto, ex-campeão dos meio-pesados, volta ao cages após dois anos parado, por conta de complicações com a USADA, e retorna ao octógono direto para uma luta principal, prevista para cinco assaltos, em um UFC no seu país. Faixa-preta de Jiu-Jitsu e karatê, neste último com perigoso jogo de contragolpes e tiros certeiros na cabeça e linha de cintura, Lyoto tem ao seu lado a disciplina das artes marciais, o que pode tirar a pressão de voltar com a responsabilidade de vencer em casa.

Brunson, por sua vez, lutou apenas uma vez num combate de cinco assaltos, e acabou derrotado logo na primeira etapa. A questão de lutar 25min no gigante octógono do UFC é território desconhecido para o americano, enquanto Lyoto já fez a maratona em três ocasiões das dez lutas principais que participou. Derek é um nocauteador. De suas oito vitórias no UFC, cinco delas vieram por nocaute no primeiro assalto. Suas mãos poderosas podem ser um problema para o bloqueio e esquiva de Lyoto, principalmente nos primeiros assaltos.

Mas e você, amigo leitor fã de Jiu-Jitsu e MMA? Quem leva a melhor na luta principal de sábado? Confira abaixo o esquenta para o duelo do UFC São Paulo e comente conosco!

Pages