GracieMag News

Absoluto no ADCC 2017, Felipe Preguiça recorda: “Eu era desajeitado no Jiu-Jitsu”

Preguiça ataca as costas Gordon Ryan na primeira luta de ambos, em foto de Luca Atalla/ Gallerr.com.

Após a consagração de Felipe Pena, de 25 anos, na maratona do absoluto do ADCC 2017, em fins de setembro na Finlândia, uma foto viralizou na internet. Postada por seu primeiro mestrão, Vinicius Draculino, a imagem mostrava o popular Preguiça vestindo um kimono meio largão, o rosto mostrando um faixa-branca sonolento e pouco empolgado de estar na academia Gracie Barra-BH. Um contraste evidente e emocionante com o Felipão de hoje em dia, uma máquina de competir no Jiu-Jitsu com e sem kimono, com o olhar focado e uma técnica bonita, veloz e apavorante.

“Eu acho que no início não levava mesmo muito jeito, não”, diverte-se Felipe Preguiça, em papo com o GRACIEMAG.com. “Eu não gostava muito de treinar quando comecei, e ficava mais encostado na parede, trocando ideias com os amigos. Por isso ganhei o apelido de Preguiça. Mas depois de um tempo, persistindo, peguei gosto e fui aos poucos aumentando o tempo dos treinos, até que comecei a competir, fui me empolgando… Até chegar hoje (risos).”

Se você conhece algum iniciante meio desajeitado, mostre esta entrevista para ele, e cuidado: você pode estar treinando com o próximo monstro do ADCC.

GRACIEMAG: Qual foi o maior obstáculo até o topo do absoluto, neste ADCC 2017 na Finlândia?

FELIPE PREGUIÇA: Acho que o complicado no ADCC não é a quantidade de lutas, mas a duração delas. A gente sabe que alguns combates podem durar 20 minutos, e as finais 40 – como fiz com o Rodolfo Vieira no ADCC 2015 em São Paulo. É desgastante mesmo. O bom é que em 2015, apesar de ficar com a prata e não lutar o absoluto – combinamos que o Rominho Barral lutaria o absoluto naquela ocasião – aprendi bastante, tive um gostinho bom. Percebi as regras diferentes com que eu devia me preocupar (chaves de calcanhar etc) e colhi as lições este ano. Ia dormir e acordava pensando no título.

Você é uma inspiração para os praticantes que gostam de atacar nas costas. E, talvez, principalmente, para os que não gostam, né? Qual é o macete?

Pois é, fiz oito lutas no total na Finlândia, e em seis delas eu terminei nas costas. Em todas as quatro lutas do absoluto eu pontuei ou finalizei de lá. Acho que desde a faixa-azul eu tenho esta gana de pegar as costas, uma habilidade que desenvolvi há tempos treinando com kimono e hoje me ocorre com facilidade nas lutas. Eu hoje sinto que consigo enxergar o caminho para as costas dos oponentes com muita clareza. E de muitas posições diferentes – por cima, por baixo… É treino mesmo, eu acho.

Como analisa seu oponente na final, quando você meteu 6 a 0 (costas) contra o meteoro americano Gordon Ryan, surgido lá na academia do Tom DeBlass?

Ele é um cara que realmente mostra um jogo intrincado sem kimono, treina muito chaves de joelho e calcanhar, o que surpreende os competidores do Jiu-Jitsu esportivo. Ele começou a aparecer na mídia ao desafiar os outros pela internet, e tem mesmo um jogo forte. Mas nesse evento ele provou ter um jogo bem completo, pois ninguém consegue ser campeão sabendo só um ou outro aspecto da luta de chão. Foi nossa segunda luta: na primeira, ele me desafiou sem kimono, nas regras dele, sem tempo, e eu aceitei – treinei muito e consegui finalizá-lo. Agora estou esperando ele aceitar meu desafio: uma luta com kimono comigo. Quem sabe esta luta não sai?

Qual foi sua luta mais complicada das oito?

Acho que o Rafael Lovato Jr. foi meu oponente mais difícil, ele fez uma estratégia boa, conseguiu imprimir um antijogo bom, digamos, e anular bem minhas investidas por baixo. A tática dele minou um pouco meu gás. Contra o Yuri Simões, na final até 99kg, eu estava me sentindo bem mas ele está de parabéns. Achei que os árbitros deram os pontos equivocamente, rápido demais, mas não tiro os méritos dele, que foi bicampeão no evento. Foi um prazer lutar com ele, está 1 a 1 entre nós, espero que demos ainda muito espetáculo para os torcedores.

Roger Gracie e a defesa da pegada de costas com finalização no Jiu-Jitsu

Roger Gracie mostra como se defender primeiro para atacar depois. Foto: IBJJF

“Tudo começa com uma defesa sólida”, é o que ensina o professor e astro do Jiu-Jitsu Roger Gracie. Especialista na arte de aplicar o básico com exímia destreza, Roger mostrou em um de seus vídeos uma opção para escapar da pegada das costas e finalizar na kimura.

No vídeo, Roger é raspado e seu adversário termina nas suas costas. Sem se afobar, o professor se defende do ataque, evita o gancho e reverte a situação ao jogar o quadril por cima do oponente.

Para terminar, após se jogar por cima com um giro, Roger usa a pegada que havia feito no braço do adversário para terminar no cem-quilos já com a kimura encaixada.

Veja no vídeo abaixo, estude a movimentação e para aprender mais posições clássicas da fera acesse o Roger Gracie TV!

A aula de Jiu-Jitsu que todo pai deve dar ao filho

Professor Murilo Neto com os aluninhos da Gracie Barra. Foto: Arquivo pessoal

Atleta e competidor no Jiu-Jitsu, o faixa-preta Murilo Neto, formado na conhecida didática da Gracie Barra, gosta de dividir o seu conhecimento quando não está em ritmo forte para lutar nos campeonatos.

Em uma de suas passagens pelos EUA, o professor apresentou a uma turma kids como os praticantes de Jiu-Jitsu devem reagir numa situação de briga no colégio. Murilo demonstra o passo a passo de uma movimentação básica e muito recorrente. De repente, um agressor empurra uma criança no chão.

Veja como o praticante de Jiu-Jitsu, mesmo na faixa de aproximadamente 5 anos, já sabe cair de forma segura. Na sequência, levanta-se sem gastar energia e de forma protegida com a clássica levantada técnica e se reposiciona de frente para o agressor, porém, agora em guarda e em alerta. Um tipo de aula na qual toda criança deveria ter o direito de aprender.

Veja no vídeo abaixo e dê ao seu filho a confiança do Jiu-Jitsu!

Jackson Sousa e Michelle Nicolini faturam ouro duplo no Pan Sem Kimono da IBJJF

Jackson Sousa com as medalhas douradas do super pesado e do absoluto. Foto: Reprodução

Além dos duelos sem pano do Brasileiro Sem Kimono da CBJJ, realizado no Tijuca Tênis Clube nesse final de semana, outra legião de astros deixou o paletó e a calça de algodão no armário para vestir suas roupas de lycra, só que dessa vez nos EUA.

Em mais uma edição de tirar o fôlego, o Pan de Jiu-Jitsu Sem Kimono da IBJJF foi realizado em Nova York, no último dia 30 de setembro.

Nomes do evento, Jackson Sousa e Michelle Nicolini, ambos representantes da Checkmat, ficaram com ouro duplo na competição.

No masculino, Jackson, embalado pelo bronze no ADCC 2017, venceu primeiro no peso super pesado, ao bater Eliot Kelly (Yamaso BJJ), para em seguida entrar no peso aberto e superar Diego Ramalho (ZR Team).

Michelle e Catherine completaram a festa ao fechar o absoluto feminino para a Checkmat. Foto: Reprodução

No feminino, Nicolini faturou o peso leve ao vencer Jéssica Santos (Elite BJJ Redmond) e em seguida fez a festa com a companheira de equipe Catherine Perret, campeã no peso médio, ao fechar o absoluto para o time da Checkmat.

Outros destaques no torneio ficaram para João Miyao (Cícero Costha), campeão no peso-pluma; Gianni Grippo (Alliance), campeão no peso-pena; e Renato Canuto (Zenith BJJ), campeão peso leve.

Veja abaixo os pódios do Pan de Jiu-Jitsu Sem Kimono!

BLACK / Adult / Male / Rooster 1 – Lucas dos Santos Pinheiro – AMBJJ – Alex Martins Brazilian Jiu-Jitsu 2 – Ronald Stephen Henderson Jr. – CheckMat

 

BLACK / Adult / Male / Light-Feather 1 – João Ricardo Bordignon Miyao – PSLPB Cicero Costha 2 – Eduardo Barboza da Silva – GF Team 3 – Adam Paul Ferrara – GF Team 3 – Rodrigo da Costa Oliveira – Fight Sports

 

BLACK / Adult / Male / Feather 1 – Gianni Paul Grippo – Alliance 2 – Shane Jamil Hill-Taylor – Team Lloyd Irvin 3 – Nicolas Jean Paul Renier – GF Team 3 – Silvio Duran de Barros Saraiva – Vitor Shaolin BJJ

 

BLACK / Adult / Male / Light 1 – Renato Forasieppi Alves Canuto – Zenith BJJ – Las Vegas 2 – Frederico Augusto Alves Silva – Alliance 3 – Alexandre Faria Molinaro – Carlson Gracie Team 3 – Francisco Daniel Pires Tavares – SAS Team USA

 

BLACK / Adult / Male / Middle 1 – Dante Leon – GF Team 2 – Eduardo Rios – Frontline Academy 3 – Joshua Aaron Bacallao – Academia Jiu-Jitsu 3 – Tyler Benjamin Steppe – Alliance

 

BLACK / Adult / Male / Medium-Heavy 1 – Lucas Rocha de Freitas – ZR Team California 2 – Jonathan T. Satava – Alliance 3 – Diego Dias Ramalho – ZR Team California 3 – Vinicius P. Canabarro – RCJ Machado

 

BLACK / Adult / Male / Heavy 1 – Thomas Alban Jules Loubersanes – Cercle Tissier 2 – Todd Brandon Mueckenheim – Soca BJJ 3 – Diego Gamonal Nogueira – Brazilian Top Team

 

BLACK / Adult / Male / Super-Heavy 1 – Jackson Sousa dos Santos – CheckMat 2 – Eliot Andrew Kelly – Yemaso Brazilian Jiu-Jitsu

 

BLACK / Adult / Male / Ultra-Heavy 1 – Aaron Michael Johnson – Unity Jiu-jitsu 2 – Matthew W Leighton – Bonsai JJ – Chicago 3 – Oleksandr Karliychuk – Renzo Gracie Academy

 

BLACK / Adult / Male / Open Class 1 – Jackson Sousa dos Santos – CheckMat 2 – Diego Dias Ramalho – ZR Team California 3 – Dustin Baradaran Akbari – Cassio Werneck BJJ 3 – Joshua Aaron Bacallao – Academia Jiu-Jitsu

 

BLACK / Adult / Female / Feather 1 – Amanda Monteiro Nogueira – GF Team 2 – Patrícia Maria N. Fontes dos Santos – CheckMat 3 – Ana Talita de Oliveira Alencar – Alliance Los Angeles 3 – Fiona M. Watson – Fight Club Jiu Jitsu

 

BLACK / Adult / Female / Light 1 – Michelle Zonato Nicolini – CheckMat 2 – Jessica Cristina C. A. dos Santos – Elite Brazilian Jiu Jitsu Redmond 3 – Aarae Alexander – Team Lloyd Irvin

 

BLACK / Adult / Female / Middle 1 – Catherine Fuhro Perret – CheckMat 2 – Anna Sophia Maria Nordenö – Hilti Fight Center 3 – Renata Marinho Moreira – Alliance

 

BLACK / Adult / Female / Super-Heavy 1 – Alison Victoria Tremblay – Brazilian Top Team

 

BLACK / Adult / Female / Open Class 1 – Michelle Zonato Nicolini – CheckMat 2 – Catherine Fuhro Perret – CheckMat 3 – Alison Victoria Tremblay – Brazilian Top Team 3 – Jessica Cristina C. A. dos Santos – Elite Brazilian Jiu Jitsu Redmond

Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono 2017: Confira os campeões do adulto faixa-preta

Ricardo Evangelista mordeu o ouro na divisão de pesadíssimos. Foto: Reprodução

O domingo ensolarado do Rio de Janeiro recebeu atletas de todo o país para a disputa do Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono da CBJJ, que chegou ao seu segundo dia nesse 1° de outubro.

Pisaram no tatame do Tijuca Tênis Clube feras das mais diversas equipes, mas apenas um por categoria sairia de lá com o ouro no peito e o título de campeão brasileiro. Na faixa-preta, categoria mais aguardada do dia, nomes conhecidos e novos talentos se misturaram na conquista do lugar mais alto do pódio.

Nomes como Ricardo Evangelista, Fernando Reis, Hiago George e José Tiago, além de Thiago Abreu, que finalizou o atleta do UFC Rani Yahya na luta pelo título do embolado peso leve, voltaram para casa com o ouro no peito.

No absoluto, se deram bem os paulistas Kitner Moura (Alliance), que venceu Anderson Silva (Gracie Barra) na final do aberto masculino; e Carina Santi (G13), que faturou o título em peso livre ao derrotar Juliana Simões (Checkmat).

Veja abaixo a lista dos campeões na faixa-preta, e para os resultados completos dos dois dias de competição, clique aqui!

PRETA / Adulto / Masculino / Galo 1 – Juan Lopes da Silva – PRM Team 2 – Victor Santos Gomes – GF Team 3 – Vincius Dias Ferrer – Infight JJ

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pluma 1 – Hiago George Santos Silva – PSLPB Cicero Costha B 2 – Pedro Paulo Dias Clementino – Caio Terra Association Brasil 3 – Elton John Alves Dourado – GF Team 3 – Kelvyn Batista Pontes – Game Fight BJJ/Manimal

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pena 1 – José Tiago da Silva Barros – PSLPB Cicero Costha B 2 – Thomas Lincoln Correa Lisboa – Alliance 3 – Felipe Brito de Senna – GF Team 3 – Thiago Gabriel Silveira – Academia Marangoni

 

PRETA / Adulto / Masculino / Leve 1 – Thiago Aragão de Abreu – CheckMat 2 – Rani Ahmad Yahya – CONSTRICTOR TEAM 3 – Luciano de Macedo Bernert – A.S Team 3 – Pedro Alcântara Falcão Filho – Nova União

 

PRETA / Adulto / Masculino / Médio 1 – Matheus Carmona Pequeno Barros – Akxe BJJ 2 – Phillip Augusto Diniz Franca – Gracie Barra 3 – Marco Aurellio de Queiroz – Brigadeiro Brazilian Jiu-Jitsu 3 – Victor Inacio de Mendonça Neto – BARBOSA JIU-JITSU

 

PRETA / Adulto / Masculino / Meio-Pesado 1 – Gabriel Alves de Lima – Equipe GTT/IST 2 – Kleber de Oliveira Paulino – Gracie Barra 3 – Christofer Biude Moreira Feijó – CheckMat 3 – Marcos Paulo Costa – DDR JJ

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesado 1 – Henrique Russi Felix de Lima – CheckMat 2 – Victor Del Corso Bomfim – GF Team 3 – Cauê Oliveira Rodrigues – Gracie Barra JJ 3 – Diogo Almeida Silva – JFC Almeida JJ

 

PRETA / Adulto / Masculino / Super Pesado 1 – Fernando Andrade dos Reis – Alliance 2 – Italo Ramon Magalhães Vieira – CheckMat 3 – Brenno Novaes Veloso – Nova União 3 – Daniel Alves Esperança – GF Team

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesadíssimo 1 – Ricardo Ferreira Evangelista – GF Team 2 – Antonio de Padua Assef N. Nascimento – GF Team 3 – Kitner Mendonça de Moura – Atos Jiu-Jitsu 3 – Raul Fernandes Almeida – Nova União

 

PRETA / Adulto / Masculino / Absoluto 1 – Kitner Mendonça de Moura – Atos Jiu-Jitsu 2 – Anderson de Almeida Silva – Gracie Barra 3 – Brenno Novaes Veloso – Nova União 3 – Italo Ramon Magalhães Vieira – CheckMat

 

PRETA / Adulto / Feminino / Leve 1 – Juliana Costa Simoes – CheckMat

 

PRETA / Adulto / Feminino / Médio 1 – Ana Maria Gomes Soares – Demian Maia Jiu-Jitsu

 

PRETA / Adulto / Feminino / Pesado 1 – Carina Curvelo Santi – G13 Jiu-Jitsu

 

PRETA / Adulto / Feminino / Absoluto 1 – Carina Curvelo Santi – G13 Jiu-Jitsu 2 – Juliana Costa Simoes – CheckMat 3 – Ana Maria Gomes Soares – Demian Maia Jiu-Jitsu

Quais são suas maiores dúvidas sobre regras e arbitragens no Jiu-Jitsu esportivo?

Nosso GMI Rodrigo Totti, arbitrando luta recente de Jiu-Jitsu. Foto: Arquivo GRACIEMAG

O faixa-preta e GMI Rodrigo Totti, árbitro conceituado e experiente professor do bairro do Leme, no Rio de Janeiro, escuta de muitos amigos, alunos e treinadores uma série de perguntas técnicas relativas aos regulamentos do esporte.

A pedido de GRACIEMAG, em edição recente da sua revista de Jiu-Jitsu predileta, Totti esclareceu as cinco questões mais frequentes que ele ouve como “homem de preto”, ao mediar lutas em eventos como o Mundial da IBJJF. Leia e deixe sua dúvida também!

1. “Para ganhar vantagem na meia-guarda, é preciso abraçar a cabeça?”

– Não, não há a necessidade de abraçar a cabeça para conquistar a vantagem. O árbitro concede a vantagem assim que o atleta ganha o domínio da posição. O mais comum realmente é ganhar a meia-guarda abraçando a cabeça, mas existem também outras formas de controle por cima da meia-guarda sem a necessidade de abraçar a cabeça do adversário.

2. “O lutador que faz guarda aberta pode ser punido por amarração?”

– Sim. A falta de combatividade se configura quando um atleta claramente não busca evoluir suas posições dentro da luta, e também impede que o adversário o faça. É possível sim, portanto, que o atleta esteja fazendo guarda aberta mas ainda assim impeça, com as pegadas e uma postura excessivamente defensiva, que o adversário não progrida na luta.

3. “Toda defesa de finalização gera uma vantagem para o atacante?”

– Não necessariamente. O atleta terá uma vantagem assinalada quando aplicar uma tentativa de finalização que venha de fato a expor o adversário ao perigo real de desistência, ou seja, quando quase finalizar.

4. “O atleta que raspa ou derruba mas cai fora da área de luta deve receber os dois pontos sempre?”

– Não. O fato de a técnica ter “começado dentro da área de luta” não garante os pontos. Para pontuar com raspagem ou queda, é necessária a estabilização da posição por três segundos. Logo, quando a conclusão do movimento se dá fora da área de luta, não há como iniciar esta contagem de tempo. É preciso parar a luta e voltar no meio, com os dois atletas de pé.

5. “Quando a luta empata, vence quem pontuou por último?”

– Não. Sempre que há um empate, fica aquela expectativa em cima do árbitro. Muitos torcedores discutem que deveria vencer “quem terminou por cima”, ou “quem puxou por último para a guarda” ou, muito comum, ”quem pontuou por último ou fez a última vantagem”. Nada disso é decisivo. Para determinar o vencedor, o árbitro deve observar qual dos dois atletas foi mais ofensivo durante a luta toda, e quem chegou mais perto de conseguir posições passíveis de pontuação ou finalização.

>> Tem alguma dúvida sobre arbitragem, amigo leitor de GRACIEMAG? Mande para a gente, na seção de comentários aqui embaixo, e buscaremos esclarecer as mais palpitantes.

Chegou a revista digital GRACIEMAG, leia no seu celular!

Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono 2017: os campeões no master

GMI Guilherme Iunes no alto do pódio no peso médio master 1. Foto: Reprodução

O público presente no Tijuca Tênis Clube no último sábado, dia 30 de setembro, viu o caldeirão da arte suave tremer com as disputas do primeiro dia de Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono. Atletas de todos os cantos do país viajaram para o Rio de Janeiro sem o kimono na mochila, mas com a intenção de voltar com o peso do ouro na bagagem.

Na disputa da faixa-preta na divisão de masters, nossos professores GMI mostraram a sua força e chegaram no lugar mais alto do pódio. No master 1, Guilherme Iunes, representante das GMIs Gracie Barra Recreio e Gracie Barra Bandeirantes, faturou o ouro na divisão de peso médio, após superar Leonardo Melo (GTEam) na finalíssima. Ainda no master 1, o GMI Alberto Ramos, da GFTeam Cachambi, ficou com o primeiro lugar no peso pesado, depois de bater Lourival Neto (Ac. Atitude) na última luta da divisão.

Já no master 2, o nome da vez foi o nosso GMI Arthur César “Gogó”, da GFTeam Cascadura. Depois de ficar com o bronze no super pesado, o faixa-preta voltou com tudo e fechou o título absoluto com o companheiro Gleydson Sobrinho para a equipe GFTeam.

Outros destaques ficaram para o veterano casca-grossa João Roque (Nova União), campeão no master 4 peso médio, e Karlona Hipólito (Top Brother) que venceu a única disputa de absoluto no feminino, ao superar Denise Campos (Boca Team) no master 1.

Veja abaixo a lista dos campeões na faixa-preta e fique ligado no GRACIEMAG.com para a cobertura do segundo dia de Brasileiro Sem kimono!

PRETA / Master 1 / Masculino / Galo 1 – Daniel Moreno Otero – Fabricio International Team – FIT 2 – Rodrigo Favacho dos Santos – 014RBJJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pluma 1 – Victor Lucas Navarro Toledo – Gracie Barra 2 – Narcisio Villaça – BARBOSA JIU-JITSU 3 – Gabriel Edreira Wolff – Dojo James Adler 3 – Tharcisio Luiz Teixeira B. Silva – Alliance

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pena 1 – Rafael Porto da Costa – 014RBJJ 2 – Albert Sant’anna de Carvalho – GF Team 3 – Jadson Vasconcelos da Silva – Hélio Soneca Brazilian JJ 3 – José Eduardo de Aguiar Baptista – Black Team Jiu-Jitsu – Café

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Leve 1 – Erick Vinicius S. Raposo Oliveira – Soul Fighters BJJ 2 – Vinícius Soares Vieira – Kioto Brazilian Jiu-Jitsu 3 – Isaac Guimarães Thomaz – Gracie Humaita RJ 3 – Mario Rolin Neto – Guigo JJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Médio 1 – Guilherme Ferreira Iunes – Gracie Barra 2 – Leonardo Santos Lustosa de Melo – GF Team 3 – Iaponan Miranda V. Junior – Top Brother 3 – Richard da Silva Sampaio – Gracie Barra JJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Abraao Amorim Magalhaes – CheckMat 2 – Paulo Cesar Schauffler de Oliveira – Rilion Gracie JJ 3 – Bruno Batista de Aquino – Gracie Humaita RJ 3 – Marcelo Prudencio Coutinho – DDR JJ

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesado 1 – Alberto Ramos de Araujo Oliveira – GF Team 2 – Lourival Camilo de Araujo Neto – Ac. Atitude – Acre 3 – Marcus Vinícius Moraes dos Santos – GF Team 3 – Rafael Tauk Tedesco – Alliance

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Super Pesado 1 – Erick dos Santos da Rosa – A.S Team 2 – Hélio Timbo Mourão – Gracie Barra 3 – David Vieira da Silva – Gordo Jiu-Jitsu 3 – Mikeias Bezerra de Brito – Simetria Fight

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Anderson Francisco da Silva – GF Team Sergipe 2 – Pedro Felipe Estevam dos Santos – GF Team 3 – Raphael Bittencourt Quintanilha – GF Team 3 – Rodrigo Franco Montenegro Francisco – GF Team Sergipe

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Absoluto 1 – Abraao Amorim Magalhaes – CheckMat 2 – Alberto Ramos de Araujo Oliveira – GF Team 3 – Erick dos Santos da Rosa – A.S Team 3 – Raphael Bittencourt Quintanilha – GF Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Leve 1 – Ana Michelle Tavares Dantas – Nova Geração 2 – Denise Macêdo de Almeida Campos – Boca Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Médio 1 – Joslea Silva Rodrigues – CONSTRICTOR TEAM

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Super Pesado 1 – Karla Hipolito de Albuquerque – Top Brother

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Absoluto 1 – Karla Hipolito de Albuquerque – Top Brother 2 – Denise Macêdo de Almeida Campos – Boca Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pluma 1 – Márcio Roberto Pereira Carvalho – Flavio Teixeira Jiu-Jitsu 2 – Marcio Luiz de Oliveira – Nova União 3 – Leandro Lopes Escobar – Soul Fighters BJJ 3 – Teones Conceição Souza – CheckMat

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pena 1 – Andre Luis Siqueira Pinheiro – G13 BJJ 2 – Wilson Alves da Silva Júnior – Top Brother 3 – Fabio Florencio Alves – Game Fight BJJ/Manimal 3 – Fagner Castro Da Costa – Soul Fighters BJJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Leve 1 – Denilson de Carvalho Pimenta – GF Team 2 – Jean Patrick Olinto – Gracie Humaita 3 – Luciano Martin Correa – Brazilian Fight 3 – Marcelo dos Santos Silva – Marcelo Galo Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Médio 1 – Theodoro Gabriel Canal Almeida – GF Team 2 – Vitor Amaral Domingos – Nova União 3 – Anderson Aparecido Severo – Game Fight BJJ/Manimal 3 – Edson Diniz Fidelis – Infight JJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Claudio Roberto Souza da Silva – Ac. Atitude – Acre 2 – Rafael Carneiro de Miranda – Nova União 3 – Alan Freitas Ferreira de Mello – GF Team 3 – Antonio Jose Inacio – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesado 1 – João Carlos Brandão de Oliveira – GF Team 2 – Fabricio do Couto de Araujo – 014RBJJ 3 – Aurelio da Silva Zorzi – Aurelio Zorzi Jiu-Jitsu Association 3 – Fernando Souza Maciel – Centro Educacional de Jiu-Jitsu de Araxá

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Super Pesado 1 – Aleksandro Henrique de Araujo – CheckMat 2 – Humberto Moreira Santos – CheckMat 3 – Arthur Cesar Sampaio Jacintho – GF Team 3 – Gleydson Neri Sobrinho – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Renato Rodrigues de Andrade – CheckMat 2 – Diego Ballouta Cardoso Braz – Gracie Barra 3 – Carlos Clayton Araújo de Souza – Academia Betânia de Artes Marciais 3 – Joao Paulo Valladares Bantolette – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Absoluto 1 – Gleydson Neri Sobrinho – GF Team 2 – Arthur Cesar Sampaio Jacintho – GF Team 3 – Claudio Roberto Souza da Silva – Ac. Atitude – Acre 3 – Humberto Moreira Santos – CheckMat

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pena 1 – Hugo Leonardo Alves Martins – Gracie Barra 2 – Gustavo Pavan Togi – Gracie Humaita

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Leve 1 – Luciano Nascimento de Oliveira – ZR Team Brasil 2 – Márcio Marques Mendonça – Equipe A 3 – Anderson da Silva de Vasconcelos – GF Team 3 – Vinicius Alves Alkaim – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Médio 1 – Gustavo Souto Perdigão Granha – Equipe Totti Jiu-Jitsu 2 – Fabio de Souza Dolorico – GF Team Sergipe 3 – Arthur Mario Pinheiro Machado – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Luiz Felipe Teixeira da Silva – DDR JJ 2 – Roberto Porfirio da Silva – GF Team 3 – Alvaro Augusto Oliveira Ramos – BTT 3 – Vicente Paula Cunha Barros – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesado 1 – Evandro Luiz Souza – Macaco Gold Team 2 – Leandro Passos Machado – Academia Pitbull 3 – Daniel Clavery da Silva – QG Centro de Lutas 3 – Marcel Ferreira – BTT

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Super Pesado 1 – Raul Silva Faconti – CheckMat 2 – Leonardo Pereira Machado – Nova União 3 – Felipe Romeiro Taveiros – Fabricio Jiu-Jitsu 3 – Vandeir Gonçalves da Silva – Nova União

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Marco Antonio Dib – BTT 2 – Lucio Flavio de Campos – Top Brother

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Absoluto 1 – Luiz Felipe Teixeira da Silva – DDR JJ 2 – Luciano Nascimento de Oliveira – ZR Team Brasil 3 – Hugo Leonardo Alves Martins – Gracie Barra 3 – Leonardo Pereira Machado – Nova União

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pena 1 – Ricardo Caetano da Silva – Gracie Barra 2 – Claudionor Cardoso da Silva – Eq. Claudionor Cardoso 3 – Marco Antonio Medeiros – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Leve 1 – Adimilson da Rosa Brites – Ribeiro Jiu-Jitsu 2 – Mauricio do Nascimento – Nova União 3 – Rafael Caldeira – Equipe Supreme 3 – Simão Henrique Correia Simão – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Médio 1 – João Manuel Pinho Oliveira Roque – Nova União 2 – Henry Gomes Ferreira – GF Team 3 – Cristovão Oliveira da Silva – 014RBJJ 3 – Jean Guimarães da Silva – ZR Team Brasil

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Miguel Luiz Cavallari – ZR Team Brasil 2 – Marcelo da Silva Massafera – BTT

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pesado 1 – Van Dyck Oliveira – Nova União 2 – Márcio Jordão Reis – 014RBJJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Super Pesado 1 – Sérgio Ávila – CheckMat 2 – Frank Alberto Alves Franco – Gracie Humaita 3 – Renato José Martins de Freitas – GF Team

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Walbert Ferreira de Souza – Otávio de Almeida 2 – Wilson de Ulhôa Santana Neto – CheckMat

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Absoluto 1 – Miguel Luiz Cavallari – ZR Team Brasil 2 – Adimilson da Rosa Brites – Ribeiro Jiu-Jitsu 3 – Frank Alberto Alves Franco – Gracie Humaita 3 – Mauricio do Nascimento – Nova União

Confira os destaques do Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono da CBJJ

Isaque Paiva (esq.) é um dos destauqe do Brasileiro Sem Kimono. Foto: Carlos Arthur Jr

Começa neste sábado, dia 30 de setembro, mais uma edição do Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu Sem Kimono da CBJJ, realizado no lendário ginásio do Tijuca Tênis Clube.

No primeiro dia do torneio, os craques da faixa-azul e faixa-roxa no adulto, e faixa-preta master entram em ação. Mas é no domingo, dia 1° de outubro, que os faixas-pretas no adulto chegam para disputar os ouros mais cobiçados do torneio.

GRACIEMAG mergulhou na lista de inscritos e destacou alguns nomes que entram como favoritos para brilhar na disputa. Confira!

PLUMA

Hiago George – Cícero Costha
Jorge Nakamura – GFTeam

PENA
Ary Farias – Atos
Matheus Nicolau – Rodrigo Freitas BJJ
Isaque Paiva – Saikoo JJ
José Thiago – Cícero Costha

LEVE

Rani Yahya – Constrictor Team
Renan Sancar – Atos JJ
Thiago Gaia – Barbosa JJ
Pedro Falcão – Nova União

MÉDIO

Hugo Marques – Soul Fighters
Alenxadre Cavalieri – Alliance

MEIO-PESADO

Burno Cuppari – Alliance
Felipe Nilo – De la Riva

PESADO

Victor Bomfim – GFTeam
Diogo Almeida – Almeida JJ

SUPER PESADO

Fernando Reis – Alliance
Luiz Felipe Teixeira – GFTeam

PESADÍSSIMO

Ricardo Evangelista – GFTeam
Kitner Moura – Almeida JJ

E você, amigo leitor, sentiu falta de algum nome na lista? Deixe sua aposta nos comentários!

Saiba mais sobre a I Copa Brotherhood: Desafio Black Belt de Jiu-Jitsu

Banner da 1ª Copa Brotherhood. Foto: Divulgação

A cidade de Imperatriz, localizada no sul do Maranhão, receberá dia 01 de outubro, na área de eventos do Imperial Shopping, dez faixas-pretas de diferentes equipes do país em busca de um prêmio de R$ 3.000,00. É a I Copa Brotherhood: Desafio Black Belt.

O formato do evento já é conhecido: dez competidores, divididos em dois times, se enfrentam até sobrar somente um. Sob as regras da CBJJ, equipes como: Shuduca Team/RAJJ, GFTEAM, GRACIE BARRA, BRONSX1S GOLD TEAM, GRACIE HUMAITÁ, NOVA UNIÃO, SAS TEAM E CLUBE PINA, dispuseram de seus melhores faixas preta para esse GP até 87kg.

Atletas já conhecidos no cenário nacional, tais como: Charles do Bronx Oliveira, atleta do UFC; e Victor Neves, campeão mundial e campeão da Copa Podio, são alguns dos nomes que estarão lutando nesse evento.

Além das lutas principais do GP, duas outras lutas prometem sacudir esse evento, são elas:

– Masculino faica roxa – Sérgio Paulo (GFTEAM) vs Léo Estima (GRACIE BARRA)
– Feminino: Janaína Maia (SAS TEAM) vs Beatriz Brandão (GFTEAM).

A organização do evento fica à cargo dos faixas-pretas da equipe Shuduca Team/Rodrigo Aleixo JJ, professor Patrick Wilker e professor Ivanilson Costa

Sakuraba encara Shamrock em luta de Jiu-Jitsu no Rizin FF; saiba mais

Sakuraba terá novo desafio de grappling pela frente, agora contra um ex-campeão do UFC. Foto: Metamoris

Veterano do MMA e atleta bom de chão desde os primórdios, Kazushi Sakuraba tem novo adversário definido para sua luta de Jiu-Jitsu no Rizin Fighting Federation, que rola no dia 15 de outubro em Fukuoka, no Japão.

Antes escalado para duelar contra Dan Henderson, que sofreu uma lesão no pescoço e teve que sair da disputa, Saku terá pela frente um combate que havia sido especulado há mais de dez anos, e que seria um sucesso no MMA.

Frank Shamrock, ex-campeão do UFC e do Strikeforce, será o adversário de Sakuraba na luta de grappling. Com 44 anos, Shamrock foi escalado para a disputa após um longo tempo longe das competições. Sua última atuação foi em 2009, ao ser derrotado por Nick Diaz e se aposentar do MMA.

Saluraba, 48 anos, mesmo aposentado dos cages, fez uma luta de Jiu-Jitsu recentemente contra Wanderlei Silva, em disputa de equipes, que terminou empatada. E para você, amigo leitor, quem leva o duelo? O experiente grappler japonês ou o americano ex-campeão de MMA? Comente conosco!

Carlos Gracie pode virar nome de rua no Rio de Janeiro; entenda

Localização da rua que pode receber o nome de Carlos Gracie, como informa o PVT. Foto: Reprodução/Google Maps

Patriarca da família mais casca-grossa do mundo e nome maior do Jiu-Jitsu brasileiro ao lado do irmão Helio Gracie, Carlos Gracie está prestes a receber mais uma homenagem na cidade que lhe acolheu por muitos anos, o Rio de Janeiro.

O grande-mestre foi aprovado como nome de rua pela Comissão de Nominação de Logradouros, como informa o PVT. Após a sugestão ser aceita pela comissão, falta apenas o nome ser reconhecido no Diário Oficial pela prefeitura.

A rua em questão fica no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio. Outras homenagens programadas para membros da família Gracie já haviam sido pleiteadas para a cidade, como estátuas de Carlson e Helio Gracie, e ambas não se concretizaram.

E você, amigo leitor, gostaria de morar ou transitar na rua com o nome do criador do nosso Jiu-Jitsu? Comente conosco!

Além de Nova York

Um garoto de uns vinte e poucos anos se aproxima de mim na fila do avião e me cumprimenta. Eu sorrio de volta, e ele pede pra fazer uma selfie. Então ele me diz, com sotaque nórdico:

“Renzo, sou seu aluno faz alguns meses.”

“Sério? Não ne lembro de você, e eu não esqueço rostos.”

“Não, estou falando do curso online da Gallerr.”

Eu estava em Copenhague, na Dinamarca, voltando para Nova York.

Nossa escola em Manhattan tem mais de 1.500 alunos ativos, fora os milhares que vão e voltam durante os anos (já estamos aqui desde 1996), e a situação descrita acima não é muito anormal na nossa cidade.

Mas agora, finalmente, nós conseguimos estender os benefícios do nosso conhecimento às pessoas distantes geograficamente, e sou grato por isso.

Obrigado por se inscrever. Obrigado por divulgar o curso, e obrigado pelo apoio que temos recebido.

Mas, sobretudo, obrigado pelas críticas e sugestões que você mandou. Estamos usando esse feedback para melhorar e substituir alguns dos 225 vídeos disponíveis no curso “Renzo Gracie, Dominando o Jiu-Jitsu”. E também para fazer ainda melhor nos próximos cursos que estamos preparando.

Novamente, obrigado.

Renzo Gracie

PS. Se você ainda não se inscreveu, lembre que eu pedi à Gallerr para cortar o preço por 50%. Mas é somente até a meia-noite de hoje. Então se inscreva agora no curso “Renzo Gracie, Dominando o Jiu-Jitsu” e seja bem-vindo à família.

PS 2. Aqui está o link para o e-book grátis com o conteúdo do curso.

PS 3. Lembre-se: se você se inscrever hoje, vai concorrer à camisa de lycra que usei domingo no ADCC. E a mais alguns prêmios. Vamos anunciar os vencedores na segunda-feira.

GMI: Itácio Lisboa relembra como fundou a Gracie Barra Natal, há 15 anos

Carlos Gracie Jr e Itácio Lisboa. Foto: Arquivo pessoal

Nosso GMI no Rio Grande do Norte, o simpático Itácio Lisboa traz consigo uma bagagem de anos dedicados a ensinar o Jiu-Jitsu. Para deixar por completo seu sonho, no entanto, o faixa-preta teve que viajar muitos quilômetros, para filiar-se à Gracie Barra e assim fundar a filial que é responsável em Natal.

Para conhecer um pouco mais, conversamos com Itácio e este relembrou com carinho dos primeiros passos da GB Natal, há mais de 15 anos. A história da Gracie Barra no estado do Rio Grande do Norte, que comemora 15 anos, se une com a trajetória do professor Itácio Lisboa, faixa-preta 5° grau conhecido por seu carisma, competência e profissionalismo, uma figura respeitada no meio do Jiu-Jitsu com quase três décadas de estrada.

Itácio começou a praticar o Jiu-Jitsu aos 19 anos de idade e logo se apaixonou pela arte suave. Um ano e meio depois, Itácio decidiu que aquela seria a sua profissão e que viveria do ensino do Jiu-Jitsu.

Após anos ministrando aulas, representando sua própria equipe e tendo passado por tempos difíceis sem apoio e muito pouco recurso, em dezembro de 2001, decidiu ir ao Rio de Janeiro para se filiar-se a equipe Gracie Barra.

Itácio e Carlos Gracie Jr firmara a parceria há 15 anos, e assim a GB chegou em Natal. Foto: Arquivo Pessoal

Reuniu-se pessoalmente com o mestre Carlos Gracie Jr (fundador da Gracie Barra) na matriz da GB, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Após o encontro, Itácio voltou para Natal com a missão de fundar e comandar o Escudo Vermelho naquela região. Foi aí que, em janeiro de 2002 foi fundada a GB Rio Grande do Norte, no bairro da Cidade Verde.

Hoje, o professor Itácio é Colaborador Regional da Gracie Barra, além de consultor e palestrante da equipe. O professor ministra seminários em várias partes do mundo, difundindo por onde passa a filosofia do time, cooperando com a meta do mestre Carlos Gracie Jr de ter uma escola GB em cada cidade do planeta, transformando vidas através do ensino do Jiu-Jitsu.

E você, amigo leitor e professor de Jiu-Jitsu. Gostou da história? Então entre para o time GMI e divida também o seu conhecimento com atletas e competidores, do Brasil e do mundo!

Pages