GracieMag News

Confira quem disputa o Campeonato Cearense e inscreva-se até quarta 2 de agosto

Tudo certo para o Campeonato Cearense de Jiu-Jitsu de 2017, com disputas com e sem kimono, em Fortaleza. Arte: Divulgação.

Nesta quarta-feira 2 de agosto, encerra-se o prazo de inscrições para o Campeonato Cearense 2017, com e sem kimono, marcado para o próximo domingo, 6 de agosto de 2017, na Faculdade Estácio Centro, em Fortaleza.

Válido pelo Ranking MeiaGuarda, o evento já tem confirmados nomes conhecidos na região, como Helio Mourão, Pedro Henrique, Marcelo Marques, Almir Junior, Leandro Silva, Aloisio Junior, Alysson Bruno, Diego Oliveira, Napoleão Cavalcante, Jonas Bruno, Pedro Dias, João Victor Machado, Davi Silva, Anderson Leal, Lindisney Lima, Macksuel Maciel, Gil Rodrigues, Marney Max, Leidiane Regi, Marilia Fanta e muitos outros atletas.

Inscreva-se já e junte-se a eles. O registro pode ser feito nas lojas 1º Round, OSS ou Fort Nutri.

Confira os valores da inscrição:

Categoria – 60 reais
Absoluto – 40 reais
Com kimono + Sem kimono (Categorias) – 100 reais
Com kimono + Sem kimono (Categorias + Absolutos) – 150 reais
Projeto Social – 25 reais

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (85) 98954-3813, ou no site www.meiaguarda.com.br.

Vídeo: Aprenda o detalhe no katagatame de Chris Weidman e finalize no Jiu-Jitsu

Chris Weidman busca o ajuste fino do katagatame para vencer no UFC. Foto: Zuffa LLC via Getty Images

Chris Weidman, ex-campeão dos médios, retomou o caminho das vitórias n a luta principal UFC on Fox 25. Faixa-preta de Renzo Gracie e Matt Serra, a fera usou o Jiu-Jitsu para despachar Kelvin Gastelum num justo katagatame.

Antes que pudesse esboçar qualquer reação, Kelvin teve seu braço e pescoço dominados enquanto ainda buscava a meia-guarda. Apenas os três tapinhas foram páreo para o arrocho de Weidman.

Para entender melhor a finalização, escalamos Lucas “Hulk” Barbosa, que é bicampeão mundial sem kimono pela IBJJF, e passa a limpo a posição aplicada por Weidman, com exclusividade para GRACIEMAG.

Confira abaixo!

Confira os GMIs que fizeram bonito no Internacional Master de Jiu-Jitsu

Nosso GMI Alberto Ramos venceu com propriedade no Internacional Master. Foto: Carlos Arthur Jr.

Sempre recheada de feras, nossa lista de professores GMIs conta também com craques competidores. Exemplo prático desta força foi apresentado no Internacional Master da IBJJF, realizado no último final de semana, no Tijuca Tênis Clube. Uma legião de veteranos cascas-grossas estiveram no evento, e nossos afiliados mais uma vez brilharam.

Como é o caso do professor Guilherme Iunes da Gracie Barra Recreio. A fera encarou uma chave com mais de 30 atletas, e se saiu melhor no master 1 peso leve, categoria esta que contou inclusive com José Aldo Junior, ex-campeão do UFC. Iunes, para garantir o ouro, bateu o algoz de Aldo na semifinal e na finalíssima encarou e bateu Vagner Azevedo (Checkmat) para garantir o lugar mais alto do pódio.

Ainda no master 1, outra fera brava que brilhou foi Alberto Ramos, nosso GMI da GFTeam Cachambi. Depois de bela campanha com ouro no Gracie Pro na semana anterior, o professor voltou forte para o Internacional de Masters e garantiu mais um ouro no currículo, ao superar Diogo Almeida (Almeida JJ) na final do peso pesado.

No master 2, o campeão de destaque foi Arthur Cézar “Gogó”, nosso GMI na GFTeam Cascadura. O professor ficou com o ouro no pesadíssimo ao vencer Luis Fernandes (Nova União) e depois ainda teve pique para se jogar no absoluto, no qual mordeu o bronze.

Outro GMI que encarou fortes batalhas foi Roberto Godoi. Líder da equipe paulista G13, o veterano casca-groossa mordeu o bronze na divisão de master 3 nos pesos pesados, categoria vencida pelo professor Serginho Miranda (GFTeam) que se despediu dos tatames na competição após longos anos de luta.

Confira abaixo a lista de faixas-pretas campeões no Internacional de Masters!

PRETA / Master 1 / Masculino / Galo 1 – Juan Lopes da Silva – PRM Team 2 – Paulo Humberto Rafael Pizziali – Nova União 3 – Anderson Augusto Sarris – Centro de Treinamento Maringá 3 – Tharcisio Luiz Teixeira B. Silva – Alliance

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pluma 1 – Douglas Rufino da Silva – Caio Terra Association Brasil 2 – Narcisio Villaça – BARBOSA JIU-JITSU 3 – Francielio Fernandes da Costa – Alliance 3 – Victor Lucas Navarro Toledo – Gracie Barra

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pena 1 – Rafael Porto da Costa – 014RBJJ 2 – Marcelo dos Santos Silva – Marcelo Galo Jiu-Jitsu 3 – Anderson Estevão Magon – CheckMat 3 – Thiago Otávio Cecchi Paraguassu – Nova União

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Leve 1 – Guilherme Ferreira Iunes – Gracie Barra 2 – Vagner Nascimento de Azevedo Jr – CheckMat 3 – Antonio Roberto Crivelari Jr – CheckMat 3 – Genes Martins de Freitas Neto – Neto Fight Team

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Médio 1 – Elfrankli Araruna de Souza – Pablo Silva BJJ – ZR Team 2 – Heverson Luiz dos Santos Oliveira – 014RBJJ 3 – Eduardo Lustosa Silva – João Roque JJ 3 – Ericson Dias Lima – Nova União

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Luis Carlos Marques Damasceno – ESJJ (Excelence School of Jiu-Jitsu) 2 – Paulo Cesar Schauffler de Oliveira – Rilion Gracie JJ 3 – Bruno Batista de Aquino – Gracie Humaita 3 – Edjonson Rodrigues de Andrade – Nova União

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesado 1 – Alberto Ramos de Araujo Oliveira – GF Team 2 – Diogo Almeida Silva – JFC Almeida JJ 3 – Frederico Bizam Blum – Rilion Gracie Balneário Camboriú 3 – Marcelo da Silva Bernardo – Brazilian Power Team

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Super Pesado 1 – Alan Regis de Assis – Academia Tatuapu Team 2 – Hélio Timbo Mourão – Gracie Barra 3 – Leandro Soares da Silva – Companhia Jiu-Jitsu 3 – Leonardo da Costa Maciel – GF Team

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Thiago Gaia T. Oliveira Marques – GF Team 2 – Daniel Sobreira Galdino – Ribeiro Jiu-Jitsu 3 – Caio Rocha Vieira – Gracie Barra 3 – Fernando Fernandes Gomes Macedo – Ryan Gracie Team B

 

PRETA / Master 1 / Masculino / Absoluto 1 – Thiago Gaia T. Oliveira Marques – GF Team 2 – Leonardo da Costa Maciel – GF Team 3 – Daniel Sobreira Galdino – Ribeiro Jiu-Jitsu 3 – Marcelo da Silva Bernardo – Brazilian Power Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Pena 1 – Andressa Lídia de Souza – BARBOSA JIU-JITSU 2 – Denise Macêdo de Almeida Campos – Boca Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Leve 1 – Vanessa Maria Silva de Oliveira – Gracie Barra 2 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat 3 – Patrícia Inácio Alves – GF Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Médio 1 – Joslea Silva Rodrigues – CONSTRICTOR TEAM 2 – Tatiana Silva Cordeiro – Willcox Team

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Super Pesado 1 – Luana Beatriz Gomes Fiquene – Ribeiro Jiu-Jitsu 2 – Ana Paula Condutta – Zenith BJJ

 

PRETA / Master 1 / Feminino / Absoluto 1 – Luana Beatriz Gomes Fiquene – Ribeiro Jiu-Jitsu 2 – Denise Macêdo de Almeida Campos – Boca Team 3 – Andressa Lídia de Souza – BARBOSA JIU-JITSU 3 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Galo 1 – Bruno Cesar Gomes da Silva Moreno – Nova União 2 – Jesus Alberto de Almeida Ferreira – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pluma 1 – Sergio Alexandre L. Capella Junior – Nova União 2 – Bruno Ferreira Casquilha – De La Riva JJ 3 – Bruno Vinicius Setta Lagares – De La Riva JJ 3 – Igor Rodrigues dos Santos – CheckMat

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pena 1 – Vugner Amador da Silva – Nova União 2 – João Rafael Rodrigues Carvalho – Qatar BJJ – Brasil 3 – Antonio Marcio Della Motta – Núcleo JJ 3 – Carlos Eduardo Enes Raymundo – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Leve 1 – Fábio Valentino de Assis – A2 Jiu-Jitsu 2 – Diego Asenjo de Paula – Nova Geração 3 – Edson Diniz Fidelis – Infight JJ 3 – Teofilo Said – Nova União

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Médio 1 – Adriano Ferreira Araujo e Silva – BARBOSA JIU-JITSU 2 – Leonardo Souza Melo – Nova União 3 – Claudio Roberto Souza da Silva – Ac. Atitude – Acre 3 – Jose Edson Guimaraes Sales – Clube Orley Lobato

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Eder de Souza Persiliano – DDR JJ 2 – Paulo Ricardo de Carvalho – NBJJ 3 – Raphael Xavier Abi-Rihan – Família Abi-Rihan Jiu-Jitsu 3 – Vinicius Franklin de Carvalho – Gracie Barra

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesado 1 – Percio Gonçalves – G13 BJJ 2 – Andre Machado Bastos – Nova União 3 – Fabricio do Couto de Araujo – 014RBJJ 3 – Washington Luis Theodoro – Soul Fighters BJJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Super Pesado 1 – Arthur Cesar Sampaio Jacintho – GF Team 2 – Luiz Fernando Fernandes – Nova União 3 – Renato Rodrigues Fraga – GF Team 3 – Vagner Luiz de Souza Barbosa – Infight JJ

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Samuel Ferronato de Lima – Alliance 2 – Andre Luiz G. Pimenta Barreira – Nova União 3 – Edson Francisco de Paula Junior – PSLPB Cicero Costha B 3 – Paulo Alexandre de Souza – BTT

 

PRETA / Master 2 / Masculino / Absoluto 1 – Adriano Ferreira Araujo e Silva – BARBOSA JIU-JITSU 2 – Renato Rodrigues Fraga – GF Team 3 – Arthur Cesar Sampaio Jacintho – GF Team 3 – Vinicius Franklin de Carvalho – Gracie Barra

 

PRETA / Master 2 / Feminino / Leve 1 – Melissa Anne Bardfield – Renzo Gracie St. Maarten 2 – Valeria Carvalho D. E A. Alves – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Feminino / Meio-Pesado 1 – Adriana Lima de Jesus – Gracie Humaita RJ 2 – Carolina Vianna Guimarães Barros – GF Team

 

PRETA / Master 2 / Feminino / Super Pesado 1 – Carla de Souza Carvalho – Gracie Barra

 

PRETA / Master 2 / Feminino / Absoluto 1 – Carolina Vianna Guimarães Barros – GF Team 2 – Carla de Souza Carvalho – Gracie Barra 3 – Adriana Lima de Jesus – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pluma 1 – Paulo Cezar Alves Pinheiro – Gracie Barra JJ 2 – Joelson Souza Venancio – Gracie Barra 3 – Hugo Leonardo Alves Martins – Gracie Barra 3 – Rafael Corrêa Simões – Equipe Totti Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pena 1 – Gabriel Willcox Furley – Carlson Gracie Clube 2 – Marcelo Cavallieri Resende – Nova União 3 – Cassius Marcelo N. Souza Lima – Top Brother Brasil 3 – Wendell Duarte da Silva – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Leve 1 – Gustavo Souto Perdigão Granha – Equipe Totti Jiu-Jitsu 2 – Vinicius Cesare Modernel Canevari – Magoo JJ 3 – Richard Lacerda – Hélio Soneca Brazilian JJ 3 – Vinicius Alves Alkaim – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Médio 1 – Marcelo Pereira Dourado – GF Team 2 – Cesar Drumond Barcelos – GF Team 3 – Alexander Fernandes da Silva – GF Team Sergipe 3 – Alexandre L. Martins Meadows – Alliance

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Gustavo Henrique Craveiro Costa – BTT 2 – Gustavo De Santana E Almeida Alves – GF Team 3 – Marcio Alexandre Souza Santos – Associação Oriente 3 – Rodrigo Dantas Rodrigues Alves – G13 Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesado 1 – Sergio Henrique Hora Miranda – GF Team 2 – André Luiz Novais – Nova União 3 – Roberto Godoi – G13 BJJ 3 – Tiago Schietti de Almeida – Nova União

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Super Pesado 1 – Charles Faria Correa – G13 BJJ 2 – Rodrigo Bernardes Ferreira – Guigo JJ 3 – Isaac Araujo Ramos – GF Team 3 – Jorge Carlos da Silva de Carvalho – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Luiz Nestor Alves da Costa – GF Team 2 – Andre Luiz Candido da Silva – Nova União 3 – Douglas Teixeira Reis – Black Team Jiu-Jitsu – Café 3 – Lourival Filho – GF Team Sergipe

 

PRETA / Master 3 / Masculino / Absoluto 1 – André Luiz Novais – Nova União 2 – Andre Luiz Candido da Silva – Nova União 3 – Gabriel Willcox Furley – Carlson Gracie Clube 3 – Isaac Araujo Ramos – GF Team

 

PRETA / Master 3 / Feminino / Pena 1 – Adriana Rosario Rego Granja Gatto – Gracie Barra 2 – Alexandra Cardoso Leite – Assad BJJ – Brasil

 

PRETA / Master 3 / Feminino / Médio 1 – Jaqueline de Fatima Lima – Rocian Gracie Jr.

 

PRETA / Master 3 / Feminino / Meio-Pesado 1 – Maria do Carmo Paixão Teixeira – De La Riva JJ

 

PRETA / Master 3 / Feminino / Super Pesado 1 – Karla Hipolito de Albuquerque – Top Brother

 

PRETA / Master 3 / Feminino / Absoluto 1 – Karla Hipolito de Albuquerque – Top Brother 2 – Jaqueline de Fatima Lima – Rocian Gracie Jr. 3 – Maria do Carmo Paixão Teixeira – De La Riva JJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pluma 1 – Sued dos Santos – Alliance 2 – Marcos Antonio Isidio Santos – Gracie Humaita 3 – Otacilio Caldas Andrade – JJFT – Jiu-Jitsu For Teens 3 – Renato de Carvalho Barboza – Brigadeiro Brazilian Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pena 1 – Andrei Osti Andrezzo – Tetris 2 – Alexandre Teixeira Araujo – Ataque Duplo 3 – Claudionor Cardoso da Silva – Eq. Claudionor Cardoso 3 – Marco Antonio Medeiros – Gracie Humaita RJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Leve 1 – Adimilson da Rosa Brites – Ribeiro Jiu-Jitsu 2 – Rogerio Poggio de Castro – Infight JJ 3 – José Roberto Vicente da Silva – ABC Jiu-Jitsu 3 – Paulo Alberto de G. Nardy Junior – Infight JJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Médio 1 – João Manuel Pinho Oliveira Roque – Nova União 2 – Alexandre Carlos dos Santos – GF Team 3 – Adir da Cunha Mendes Junior – Infight JJ 3 – José Hélio Bezerra Dias – Ns Brotherhood

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Luiz Henrique da Silva – Gracie Barra 2 – Miguel Luiz Cavallari – ZR Team Brasil 3 – Marcelo Augusto Lopes – Gracie Barra 3 – Sandro Pereira Cardoso – Nova União

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pesado 1 – Flavio dos Santos Gomes – Equipe Behring 2 – Cláudio Machado – Gordo Jiu-Jitsu 3 – Jeferson Tavares de Freitas – GF Team 3 – Marco Antonio Emerich de Melo – Nova União

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Super Pesado 1 – Reginaldo Cardoso Liani – Gracie Barra 2 – Luis Carlos Alves de Carvalho – Nova União 3 – Charles Matola Martins – GF Team 3 – Renato José Martins de Freitas – GF Team

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Marcelo Dias Rocha – GF Team 2 – Ary Sergio de Souza Bello Junior – GF Team 3 – Alexandre Gonçalves da Silva – Equipe PH 3 – Michel Eduardo Chaachaa – Manimal JJ

 

PRETA / Master 4 / Masculino / Absoluto 1 – Adimilson da Rosa Brites – Ribeiro Jiu-Jitsu 2 – Ary Sergio de Souza Bello Junior – GF Team 3 – Marcelo Dias Rocha – GF Team 3 – Sandro Pereira Cardoso – Nova União

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Pena 1 – Eduardo do Valle Araújo – Gracie Barra 2 – Alexandre Abrahão da Silva – X-Team Sports 3 – Braz Barbosa Lima Filho – Team Carvalho 3 – Gilson Jose Teixeira de Farias – Gilson Farias Team

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Leve 1 – Simão Henrique Correia Simão – Gracie Humaita 2 – Rafael Caldeira – Equipe Supreme 3 – Isaque Nunes Ferreira – GF Team 3 – Sebastião Jeronimo Pereira – Equipe GTT/IST

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Médio 1 – Marcelo Capo Martins – CheckMat Brasil 2 – Oswaldo Rêgo Junior – De La Riva SC 3 – Ariosvaldo Juvencio da Silva – PRM Team 3 – Jocinaldo Barbosa Cavacante – Luiz Paulo Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Meio-Pesado 1 – Leonardo Queiroz Cupolillo – Welton Ribeiro 2 – Marco Augusto Duarte Ticom – Kioto Brazilian Jiu-Jitsu 3 – Helvecio Augusto M. Penna Neto – De La Riva JJ

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Pesado 1 – Van Dyck Oliveira – Nova União 2 – Marco Aurélio Muniz Barreto – Gracie Humaita RJ 3 – Marcio Borges Martins – Gracie Humaita RJ 3 – Marcone Silva Mendanha – GF Team

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Super Pesado 1 – Rostan da Silva Lacerda – Rostan Lacerda 2 – Aurelio Magno Marques de Carvalho – Brazilian Fight

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Pesadíssimo 1 – Roberto Batista dos Santos – GF Team 2 – Schumann de Lyra Carvalho – ABC Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 5 / Masculino / Absoluto 1 – Van Dyck Oliveira – Nova União 2 – Rostan da Silva Lacerda – Rostan Lacerda 3 – Braz Barbosa Lima Filho – Team Carvalho 3 – Roberto Batista dos Santos – GF Team

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Galo 1 – Paulo Cesar de Oliveira Viana – Game Fight BJJ/Manimal

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Pena 1 – Márcio Jordão Reis – 014RBJJ 2 – Ronaldo de Souza Cardoso – De La Riva JJ

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Leve 1 – Rolando Patrício Toro Acuña – Equipe Rolando Toro Jiu-Jitsu 2 – David Clark – Brasa USA 3 – Egidio Altino da Silva Filho – Infight JJ

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Médio 1 – Wandro Jose Soares Ribeiro – Equipe Behring 2 – Luiz Humberto de Queiroz Guerra – Gracie Barra

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Pesado 1 – Adalberto Casaes Jr – Infight JJ

 

PRETA / Master 6 / Masculino / Absoluto 1 – Wandro Jose Soares Ribeiro – Equipe Behring 2 – David Clark – Brasa USA 3 – Luiz Humberto de Queiroz Guerra – Gracie Barra 3 – Rolando Patrício Toro Acuña – Equipe Rolando Toro Jiu-Jitsu

 

PRETA / Master 6 / Feminino / Médio 1 – Tania Lima Freire – Gracie Humaita RJ

Vídeo: Yuri Simões fatura ouro duplo no San Jose Open de Jiu-Jitsu

Yuri faturou o pesadíssimo e o absoluto no Open. Foto: IBJJF

Além do UFC 214, o estado da Califórnia recebeu também neste final de semana o San Jose Open, evento que reuniu grandes nomes do Jiu-Jitsu internacional em duelos de tirar o fôlego.

Na disputa do faixa-preta adulto, Yuri Simões fez seu retorno às competições com sucesso. A fera da equipe Caio Terra faturou ouro duplo no torneio e mostrou que seu forte ritmo de luta ainda está em dia.

Para brilhar no pesadíssimo, Yuri venceu Felipe Cabral (Ares JJ), para em seguida se jogar de cabeça no absoluto. Na final do aberto, encarou e bateu o duro Victo Silvério (Gracie Barra) para garantir o segundo ouro na disputa.

Ainda no campeonato, nomes como Caio Terra (CTA), Lucas Hulk (Atos) e Gabriel Timbó (BTT) também conquistaram o lugar mais alto do pódio.

Confira abaixo a final do absoluto e em seguida os resultados!

BLACK / Adult / Male / Light-Feather 1 – Caio Terra – Caio Terra Association

 

BLACK / Adult / Male / Feather 1 – Joe Hisataka Frederick Chiaki Scovel – Ralph Gracie Jiu Jitsu 2 – Brandon Woodly Walensky – Clark Gracie Jiu Jitsu Academy 3 – Jose Luis Alvarez Albor – Renzo Gracie Mexico 3 – Manuel Alejandro Moreno Macias – Ares BJJ

 

BLACK / Adult / Male / Light 1 – Francisco Antonio Iturralde Lara – Del Mar Jiu-Jitsu Club 2 – Breno Henrique Abreu Bittencourt – Ares BJJ 3 – Scott Richard Thometz – SBG International (SBGI)

 

BLACK / Adult / Male / Middle 1 – Nathan Albrecht Mendelsohn – Coalition 95 2 – Victor Silverio Santos – Gracie Barra 3 – Igor Matosinho de Paiva – Soul Fighters BJJ Tijuca 3 – Johnny Joachin Tama Apolinario – Alliance

 

BLACK / Adult / Male / Medium-Heavy 1 – Lucas Daniel Silva Barbosa – Atos JJ Rio Claro 2 – Ross Daniel Keeping – Gracie Humaita Las Vegas 3 – Ronald A. Keslar Jr. – CheckMat

 

BLACK / Adult / Male / Heavy 1 – Gabriel Procópio da Fonseca – Brazilian Top Team 2 – Michael Nelson Martinez – Cleber Jiu Jitsu

 

BLACK / Adult / Male / Super-Heavy 1 – Omar Sabha – Brazilian Top Team 2 – Richard Selmar Bothun – Yemaso Brazilian Jiu-Jitsu

 

BLACK / Adult / Male / Ultra-Heavy 1 – Yuri Costa Simões M. da Silva – Caio Terra Association 2 – Felipe Cabral Pinheiro Abad – Ares BJJ

 

BLACK / Adult / Male / Open Class 1 – Yuri Costa Simões M. da Silva – Caio Terra Association 2 – Victor Silverio Santos – Gracie Barra 3 – Breno Henrique Abreu Bittencourt – Ares BJJ 3 – Omar Sabha – Brazilian Top Team

 

BLACK / Adult / Female / Middle 1 – Sábatha Laís dos Santos – Ryan Gracie Team B

 

BLACK / Adult / Female / Open Class 1 – Sábatha Laís dos Santos – Ryan Gracie Team B

Para os resultados completos, clique aqui!

Vídeo: Cornelius, Miyao, Grippo e mais campeões do Boston Open de Jiu-Jitsu

Keenan Cornelius brilhou em Boston. Foto: Gallerr.com

O final de semana foi movimentado nos EUA com dois opens realizados quase simultaneamente. Um deles rolou em Boston, Massachusetts, no último sábado, dia 29.

O nome de destaque na disputa foi Keenan Cornelius. Ainda em ritmo de retorno aos campeonatos, a fera da Atos enfileirou seus adversários tanto na divisão de peso quanto no absoluto, e levou dois ouros para casa.

Na divisão de pesados, Keenan bateu Charles Mcguire (ATT). Na final do absoluto, o craque encarou e venceu Gianni Grippo (Alliance), que já havia faturado o ouro no peso leve.

Outros campeões de destaque no torneio foram João Miyao, ouro no peso-pluma, e Lucas Valle (Start JJ), campeão entre os médios.

Confira abaixo como foi a final do absoluto entre Keenan e Grippo e veja a seguir os resultados do torneio.

BLACK / Adult / Male / Light-Feather 1 – João Ricardo Bordignon Miyao – PSLPB Cicero Costha 2 – Ryan L. Clay – New England United BJJ 3 – David J. Herndon – Ultimate MMA Training Center 3 – Rodnei Barbosa Gabriel Junior – Qatar BJJ

 

BLACK / Adult / Male / Feather 1 – Silvio Duran de Barros Saraiva – Vitor Shaolin BJJ 2 – Felipe Hugo de Souza Simplicio – Soul Fighters BJJ Connecticut 3 – Joao Pereira – Renzo Gracie Academy 3 – Jonathan Lau – Brazilian Top Team

 

BLACK / Adult / Male / Light 1 – Gianni Paul Grippo – Alliance 2 – Alexandre Faria Molinaro – Carlson Gracie Team 3 – Renan Borges – New England United BJJ 3 – Yoshinobu Kakizawa – Purebred Omiya

 

BLACK / Adult / Male / Middle 1 – Lucas Benévolo Valle – Start Brazilian Jiu-Jitsu 2 – Athos Ribeiro de Miranda – Alliance 3 – Aniss El Hajjajy – Brazilian Top Team 3 – Luiz Gustavo Bonatto Rufino – Alliance

 

BLACK / Adult / Male / Medium-Heavy 1 – Vinicius P. Canabarro – RCJ Machado 2 – Thiago Alves de Sousa – G.A Fight Jiu-Jitsu

 

BLACK / Adult / Male / Heavy 1 – Keenan Kai-James Cornelius – Atos JJ USA 2 – Charles Kilyan Mcguire – American Top Team 3 – Paulo V Canabarro – RCJ Machado

 

BLACK / Adult / Male / Super-Heavy 1 – Alexandre Bueno de Oliveira – GF Team

 

BLACK / Adult / Male / Ultra-Heavy 1 – Leonardo Henrique D’avila Corrêa – Atos Jiu-Jitsu

 

BLACK / Adult / Male / Open Class 1 – Keenan Kai-James Cornelius – Atos JJ USA 2 – Gianni Paul Grippo – Alliance 3 – Alexandre Bueno de Oliveira – GF Team 3 – Olivier Pierre Huerre – Gracie Barra

 

BLACK / Adult / Female / Middle 1 – Evelyne Déry – Brazilian Top Team 2 – Caitlin Huggins – Great Grappling Brazilian Jiu Jitsu

 

BLACK / Adult / Female / Open Class 1 – Evelyne Déry – Brazilian Top Team 2 – Caitlin Huggins – Great Grappling Brazilian Jiu Jitsu

Para conferir os resultados completos, clique aqui!

Vídeo: Reveja Jon Jones e seu nocaute campeão sobre Daniel Cormier no UFC 214

Jones se recuperou na luta e tirou o nocaute da cartola. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Em retorno triunfal ao UFC, Jon Jones pisou como desafiante após seis anos da primeira vez nesta condição, e o duelo foi para coroar a grande noite do UFC 214, realizado em Anaheim, na noite de sábado, dia 29.

A luta principal do evento foi contra Daniel Cormier, até então campeão dos meio-pesados e rival declarado de Jones. No caminhar do duelo, Cormier encurtou bem e fez boas investidas nos dois primeiros assaltos. Contudo, com um chute alto potente, Jones desnorteou seu oponente, e terminou o combate ao castigar por cima no solo.

Reveja o lance que valeu o cinturão peso meio-pesado para Jon Jones no vídeo abaixo!

UFC 214
Anaheim, Califórnia, EUA
29 de julho de 2017

Jon Jones venceu Daniel Cormier por nocaute técnico aos 3min01s do R3
Tyron Woodley venceu Demian Maia na decisão unânime dos jurados
Cris Cyborg venceu Tonya Evinger por nocaute técnico a 1min56s do R3
Robbie Lawler venceu Donald Cerrone na decisão unânime dos jurados
Volkan Oezdemir nocauteou Jimi Manuwa aos 22s do R1

Card preliminar

Ricardo Lamas venceu Jason Knight por nocaute técnico aos 4min34s do R1
Aljamain Sterling venceu Renan Barão na decisão unânime dos jurados
Brian Ortega finalizou Renato Moicano na guilhotina aos 2min59s do R3
Calvin Kattar venceu Andre Fili na decisão unânime dos jurados
Alexandra Albu venceu Kailin Curran na decisão unânime dos jurados
Jarred Brooks venceu Eric Shelton na decisão dividida dos jurados
Drew Dober nocauteou Josh Burkman aos 3min04s do R1

Vídeo: Cris Cyborg nocauteia e fatura cinturão peso-pena feminino do UFC 214

Cyborg nocauteou e garantiu seu sonhado cinturão do UFC. Foto: Josh Hedges/Zuffa LLC via Getty Images

Em noite de muitas emoções, a cidade de Anaheim, na Califa, recebeu grandes lutas no UFC 214, realizado nesse sábado, dia 29.

Dentre as três lutas válidas por cinturão no card, uma delas foi a da brasileira Cris Cyborg. Favorita para a conquista do título, a fera encarou Tonya Evinger.

Em luta cadenciada, Cyborg dominou o combate em pé, fez ataques estratégicos e conseguiu a vitória após bela sequência no terceiro assalto.

“O cinturão veio no momento certo. Estou no melhor momento da minha carreira. Antes eu jogava muitos golpes, desta vez eu quis controlar melhor a luta. Eu sou boa no chão também, sou faixa-marrom de Jiu-Jitsu, mas as pessoas só viram meu boxe. Quis usar melhor o meu tempo no cage e a luta foi boa para mim. Agradeço aos fãs que ficaram acordados até tarde no Brasil, estou levando o cinturão para casa”, disse a campeã que se junta a Amanda Nunes, campeã peso-galo, que sustentam os dois únicos cinturões brasileiros na organização.

Confira o lance vitorioso de Cris Cyborg no vídeo abaixo!

UFC 214
Anaheim, Califórnia, EUA
29 de julho de 2017

Jon Jones venceu Daniel Cormier por nocaute técnico aos 3min01s do R3
Tyron Woodley venceu Demian Maia na decisão unânime dos jurados
Cris Cyborg venceu Tonya Evinger por nocaute técnico a 1min56s do R3
Robbie Lawler venceu Donald Cerrone na decisão unânime dos jurados
Volkan Oezdemir nocauteou Jimi Manuwa aos 22s do R1

Card preliminar

Ricardo Lamas venceu Jason Knight por nocaute técnico aos 4min34s do R1
Aljamain Sterling venceu Renan Barão na decisão unânime dos jurados
Brian Ortega finalizou Renato Moicano na guilhotina aos 2min59s do R3
Calvin Kattar venceu Andre Fili na decisão unânime dos jurados
Alexandra Albu venceu Kailin Curran na decisão unânime dos jurados
Jarred Brooks venceu Eric Shelton na decisão dividida dos jurados
Drew Dober nocauteou Josh Burkman aos 3min04s do R1

Vídeos: Veja como José Aldo lutou de kimono no Internacional Master de Jiu-Jitsu

José Aldo mostrou desenvoltura em seu retorno aos tatames. Foto: Carlos Arthur Jr.

Dia de ginásio lotado no Tijuca Tênis Clube, no Rio de Janeiro. Em meio aos veteranos que lutavam pelo ouro no Internacional de Masters da IBJJF neste sábado, dia 29, uma figura distinta chamou a atenção. De kimono branco e patch da Nova União, José Aldo se misturou aos demais atletas da competição para atuar na categoria master 1 peso leve, com previsão de cinco lutas até o ouro.

O faixa-preta foi posicionado à beira do tatame para seu primeiro duelo, contra Thiago Mariano (Infight). Com pressão nas tentativas de queda, o ex-campeão do UFC venceu a primeira por duas vantagens, uma da meia-guarda e a outra por uma tentativa de raspagem.

No segundo duelo, Aldo encarou Marcos Oliveira (Pitbull), e neste duelo, mais movimentado que o primeiro, o faixa-preta trabalhou forte para chegar ao lado, mas acabou o duelo com vitória por 5 a 0 também nas vantagens.

No terceiro combate, contra Antônio Crivelari (Checkmat), já nas quartas de final, Josá Aldo não conseguiu impor seu jogo. Mesmo com boa troca em pé, rápidas entradas de queda e uma boa tentativa de raspagem no fim, a fera da Nova União foi superado na contagem das vantagens, por 3 a 1.

No fim das contas, quem levou a melhor da divisão master 1 peso leve foi nosso GMI Guilherme Iunes, da Gracie Barra Recreio, ao bater o algoz de Aldo na semifinal e em seguida superar Vagner Azevedo (Checkmat) pelo ouro da categoria.

Para conferir os resultados do torneio, clique aqui!

Previsível e inevitável: O venenoso estrangulamento de Roger Gracie na visão de Mário Filho

Por: Mário Filho*

Nas costas de Buchecha, Roger ajusta o estrangulamento que lhe rendeu a vitória. Foto: Carlos Arthur Jr.

Exatamente uma semana após o Renzo, chegou o Roger. Os Gracies foram prestigiar a nova estrutura do Fox Sports Brasil e participaram da transmissão ao vivo pelo Facebook do canal e do Fox Fight Club. Roger foi na última terça-feira, 48 horas depois de protagonizar o momento mais escandaloso, exuberante e inspirador do Jiu-Jitsu moderno.

“Pela primeira vez na vida, eu caminhei para uma luta na condição de azarão”, reconheceu o mais velho dos decacampeões mundiais de Jiu-Jitsu. E, ainda assim, abotoou o favorito.

Aos 35 anos de idade, Roger poderia até competir como Masters 2. Mas desde 2012, quando enfrentou o número 1 do mundo na divisão dos adultos, ele sonhava com um reencontro com Marcus Buchecha. Foram 5 anos esperando o momento certo para desfazer a má impressão que deixou na luta válida pelo Metamoris. Na ocasião, não valiam pontos. Ou finalizava ou era decretado o empate. Eles empataram mas, na visão de todos, Buchecha impôs o jogo dele e foi superior. No excelente evento Gracie Pro, as regras contemplavam pontos. Mas prevaleceu a velha fórmula de Roger Gracie: desprezo pela pontuação e entrega máxima à finalização.

“Quando eu cheguei nas costas do Buchecha, eu vivi um dilema de cerca de dois segundos”, explicou na transmissão ao vivo do Fox Sports. “Cheguei a considerar sim botar os ganchos e garantir 4 pontos, mas ele estava justamente preocupado com a defesa dos ganchos e, nesse momento, a minha pegada na gola entrou mais fundo. Foi ali que eu apostei tudo no estrangulamento”, esclareceu Roger, que investiu na gola cruzada em detrimento de 4 preciosos pontos no atual campeão mundial absoluto. E, como eu sempre disse nas zilhões de reportagens cobrindo a carreira do Rojão: Nessa vida existe saída pra tudo, menos para a morte… e para o estrangulamento do Roger. E assim, o azarão fez Buchecha bater no pescoço pela primeira vez na carreira. Davi Ramos, Vinny Pezão Magalhães e Rodolfo Vieira já haviam feito o Buchecha desistir. Mas no pé e no braço. Estrangulado, somente o Roger.

Tudo foi estratégico. Cada manobra, cada polegada conquistada, cada defesa de queda teve papel determinante numa das lutas mais históricas do Jiu-Jitsu moderno. Senão a mais histórica. “Roger, quando foi que você percebeu que o espírito do Buchecha tinha sido quebrado, e o psicológico dele enfraqueceu?” Roger não pensou muito. Respondeu de bate-pronto, ele sabia a resposta com plena consciência do que tinha acontecido.

“Primeiro, nos cinco minutos iniciais que eu frustrei as entradas de queda dele. Quanto mais eu defendia, mais ele se perdia e passou a insistir ainda mais na mesma técnica e na mesma perna. Mas foi quando eu me estabilizei nas costas dele, já com uma das mãos na gola, que eu vi que ele não estava acreditando no que estava acontecendo. Deu pra perceber que ele iria se afobar, iria cometer um erro, ele não estava com o sangue frio que aquela situação exige”, revelou o agora aposentado Roger Gracie. Diferentemente da maioria dos campeões ou atletas muito bem-sucedidos, ele soube com total lucidez o momento perfeito de encerrar a carreira. “Foi mais ou menos premeditado sim”, admitiu. “Se eu fizesse uma performance que me deixasse satisfeito, vencendo é claro, ainda por cima no Rio de Janeiro, eu iria me despedir das competições de Jiu-Jitsu”. E fechando com chave de ouro a memorável noite de 23 de julho de 2017, Roger Gracie pendurou o quimono A7.

Mas as luvinhas de quatro onças não. O campeão meio-pesado do One FC, maior evento de MMA asiático, não só deixou bem claro que segue muito vivo no esporte como revelou muita fome em colecionar títulos: “Este ano ainda quero conquistar também a coroa da divisão de baixo”, avisou.

Eu, sinceramente, acho que um certo campeão peso médio no oriente vai ser esganado hein.

*Mário filho é jornalista, apresentador e comentarista no canal Fox Sports Brasil.

Jiu-Jitsu: As melhores imagens da Conferência Halavanca e seus premiados

A chuva de faixas na graduação da equipe Halavanca. Foto: Divulgação


Mais uma vez a Conferência Internacional da Halavanca Jiu-Jitsu, nossa GMI na Paraíba, reuniu seus alunos numa grande festa para a arte suave. Com quase 20 anos prestados ao nosso esporte, Hélder “Bob Esponja” Medeiros reuniu na conferência professores, alunos e equipe técnica de suas filiais dentro e fora do Brasil.

O evento rolou nos dias 13, 14 e 15 de julho, em sua segunda edição, contou com cursos de capacitação dos professores, seminários técnicos, graduação de alunos e a tão aguardada festa de premiação dos melhores do ano.
Confira abaixo a lista de vencedores e um vídeo com os melhores momentos da conferência logo a seguir.

1- Atleta do Ano ROSSEVELT SOUSA
2- Destaque Adulto JAKSON BERNARD
3- Destaque Master JOÃO LUIZ
4- Destaque Internacional THIAGO CAVALCANTI
5- Destaque Jovem GABRIEL SANTOS
6- Destaque Feminino MÁRCIA MATIAS
7- Revelação Masculino CHICO LIMA
8- Revelação Feminino CARLA CARDOSO
9- Prêmio Renato de Sousa ADRIANDERSON SANTOS
10- Academia do Ano HALAVANCA BANCARIOS “SZT”
11- Professor do Ano CAIO PIRES
12- Colaborador ALEXANDRE SILVA
13- Colaborador AFONSO AUGUSTO
14- Madrinha Halavanca LINDA CARVALHO
15- Amigo Halavanca BOSQUINHO
16- Fundadores Halavanca BIU JUNIOR
18- Desbravadores DAVI MOREIRA
19- Desbravadores ALMA VIOLETA

Renzo Gracie encara ex-rival do Pride na superluta do ADCC 2017

Renzo Gracie na sua academia em Nova York. Foto: Arquivo GRACIEMAG.com

Foi batido o martelo para o adversário de Renzo Gracie no ADCC 2017, que rola em setembro, na Finlândia. Após o trágico acidente ocorrido com Matt Hughes, adversário original de Renzo, a organização decidiu escalar Sanae Kikuta, ex-campeão do ADCC para o duelo de veteranos.

Especialista em judô e veterano no MMA, com passagens pelo UFC, Pride e Pancrase, Kikuta tem um ouro do ADCC no currículo, ao conquistar o título até 88kg no ADCC 2001, realizado em Abu Dhabi.

Renzo e Kikuta não são estranhos um ao outro. As feras já ficaram frente a frente no Pride 2, em março de 1998, em duelo no qual o Gracie finalizou na guilhotina no sexto assalto, após quase uma hora de combate.

Nas demais superlutas confirmadas, André Galvão encara Claudio Calasans, enquanto Chael Sonnen pega Frank Mir.

E para você, amigo leitor, Rezno Gracie terá um bom duelo contra o ex-rival de Pride? Comente conosco!

Jiu-Jitsu: Bento Gonçalves International Pro da UAEJJF agita o sul do Brasil neste fim de semana

A cidade recebe o International Pro pelo terceiro ano consecutivo. Foto: Divulgação

Reconhecida pela vasta produção de vinhos e por sua arquitetura colonial europeia, Bento Gonçalves vem se tornando também referência quando o assunto é Jiu-Jitsu. Pelo terceiro ano consecutivo, a cidade receberá uma das etapas do circuito International Pro, da Federação Brasileira de Jiu-Jitsu (FBJJ), que premia os melhores atletas com passagens para o UAEJJF Grand Slam no Rio de Janeiro. A expectativa é que mais de 800 competidores participem da competição, que acontece nos próximos dias 28 e 29, sábado e domingo, no ginásio Municipal.

“A etapa de Bento Gonçalves já está guardada no nosso calendário, é sempre uma edição especial para nós. Nossa missão é promover um torneio ainda melhor do que os últimos e tornar a experiência dos nossos competidores ainda mais satisfatória”, afirma Walter Mattos, presidente da FBJJ.

O Prefeito de Bento Gonçalves, Guilherme Pasin, que é faixa-preta de Jiu-Jitsu, também destaca a importância do evento no município.

“Bento Gonçalves é berço para diversos esportes, e a vinda novamente deste grande evento para nossa cidade reafirma nossa expertise em competições internacionais, além de ser um importante momento para nossas crianças e adolescentes participantes dos projetos sociais”, comemora.

O UAEJJF Bento Gonçalves International Pro é o terceiro evento promovido pela FBJJ na temporada 2016/2017. A etapa premia os melhores atletas com pacotes para o UAEJJF Grand Slam Rio de Janeiro, pontos para ranking geral da organização e medalhas para os primeiros colocados. As categorias em disputa serão a juvenil, adultas e master em todas as faixas.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Jiu-Jitsu: o que Carlos Gracie Jr aprendeu com seus mestres Carlos, Helio e Rolls

Carlos Gracie Jr. em foto de Luca Atalla.

Líder da Gracie Barra e da Federação Internacional de Jiu-Jitsu (IBJJF), Carlos Gracie Jr. bebeu da mais pura fonte da arte suave ao longo da vida, e transformou os ensinamentos recebidos em uma rede de academias que está nos quatro cantos do mundo.

Não era para menos. Carlinhos teve como mentores nomes como Carlos Gracie e Helio Gracie, grandes mestres de Jiu-Jitsu, e também o saudoso Rolls Gracie. De cada um dos lendários professores, Carlinhos pode aprender um pouco, e a fusão dessas filosofias fez o mestre que ele é hoje.

No vídeo abaixo, Carlos Gracie Jr. revela quais os grandes ensinamentos ele teve de cada professor, e como ele reproduziu o conhecimento para seus alunos. Confira e aprenda com a mais pura mentalidade do Jiu-Jitsu!

Artigo: saiba cuidar do corpo e melhore o rendimento nos campeonatos de Jiu-Jitsu

[ Texto: Rafael Ribeiro* ]

Isaque Bahiense decola após vitória na Copa Pódio, este ano. Foto: Deive Coutinho/Divulgação

É bem comum os lutadores de Jiu-Jitsu saírem das competições com uma cobrança na cabeça: “Preciso treinar mais”. Na vitória ou na derrota, essa é uma sensação muito recorrente ao término dos eventos. Meu objetivo neste artigo é revelar o que há de negativo nesse tipo de pensamento e também apontar sugestões para a fase de “pós-competição”

A competição costuma expor os atletas a uma situação máxima de estresse físico e emocional. Na semana que antecede o torneio, por exemplo, ocorre a famosa “guerra contra a balança”, período em que o atleta tenta alcançar o peso desejado. Muitas vezes, nessa mesma semana, o lutador ainda se submete ao desgaste dos camps, nos quais são realizados treinos puxadíssimos entre os cascas-grossas da academia.

Ambas as estratégias são equivocadas do ponto de vista da alta performance. A semana pré-competitiva deve ser de regeneração e não de desenvolvimento. O atleta deve estar pronto, o que tinha de ser feito já deveria ter sido realizado.

Durante a competição, todos dão o seu máximo para conquistar a medalha de ouro. Há uma depleção de grande parte ou toda a energia do lutador, uma geração de enorme fadiga física, o uso de toda a capacidade de concentração possível. Como se não bastasse, temos ainda as consequências da adrenalina. O resultado disso tudo é uma segunda-feira dolorosa. Eis que, dentro de todo esse contexto, o atleta ainda sai do torneio com a tal vontade de treinar mais.

Trata-se de um desejo que se torna concorrente do estado fisiológico do atleta, concorda?

Fisiologicamente o lutador está em declínio após a competição. Seria um momento propício para restabelecer a condição física e não voltar a uma sessão de treinos desgastantes.

Após a competição é de extrema importância para o atleta oferecer a si mesmo um micro-ciclo (uma semana) de “taper” (regeneração). Nesse período os treinos devem ser mais leves, lúdicos, aquele famoso “soltinho” sem pensar em competição ou mesmo em pontuação.

Fazer liberação miofascial vai ajudar bastante na recuperação. É uma excelente hora para treinar a cabeça. Treinos teóricos de estudo das posições, acertos e falhas técnicas. O treinador/professor deve ter muita conversa com o aluno/atleta. Onde o atleta acertou? Onde errou? O que poderia ter feito diferente? O que pesou ou influenciou no resultado? Com uma análise crítica, o atleta vai saber exatamente o que aconteceu e, assim, vai estar mais preparado para as próximas disputas. A depender da magnitude do evento esse tempo de recuperação pode mudar. Vamos considerar três hipóteses:

1) A competição é pequena e serve como preparação para uma outra.

Neste caso, o treinador deve considerar a competição como se fosse uma ou duas sessões de treino da semana, de acordo com a quantidade de categorias em que o atleta vai competir. Então, inicialmente, não precisa de uma semana inteira de recuperação, mas sim uma modulação da intensidade nos dois dias seguintes ao torneio. Caso tenha algum imprevisto, como lesões, a história muda um pouco.

2) A competição é grande, trata-se do grande alvo no ano (caso do Mundial ou de atletas que se prepararam para um evento de MMA).

Além da semana completa de regeneração, é importante haver o “destreinamento”. Esta fase pode durar até quatro semanas. Se pensarmos em modalidades esportivas como boxe, muay thai ou mesmo MMA, em que existe a possibilidade de nocaute, aí esse tempo pode ainda ser maior.

3) A competição é grande, porém, existem outras na sequência.

Considerando o calendário da IBJJF, isso acontece entre os meses de março e junho, mais precisamente entre o Pan e o Mundial. Nesta fase, temos que manter os atletas no pico da performance por 60 dias. Vou usar um exemplo detalhado do atleta Isaque Bahiense. No último Pan, ele foi medalha de prata, e em duas semanas lutou o Europeu Sem Kimono e o Roma Open, ambos no mesmo final de semana.

Bem, após a campanha brilhante no Pan, Isaque teve uma longa conversa comigo, falamos sobre o que aconteceu no Pan e também sobre o período anterior ao evento. A ideia era analisar se o planejamento havia sido eficiente. E também refletir, desenvolver autoconhecimento, e, claro, desestressar.

Então, na semana posterior ao Pan, dedicamos o treinamento a atividades que oferecessem pleno prazer ao Isaque. Ou melhor, mais “prazer” do que “trabalho”. Fizemos apenas uma sessão de força com intensidade e volumes moderados e com intervalos altos. Afinal, não era um momento adequado para ganhos ou desenvolvimento, mas sim para a manutenção e recuperação, como já expliquei.

Na semana seguinte, Isaque viajou pra a Itália. A mudança de clima e fuso horário também afetam o atleta, e a recomendação nos dois primeiros dias era para ele realizar trabalhos com alto volume (muito tempo), porém, com intensidade leve ou moderada. Assim o cansaço seria adequado para que Isaque conseguisse dormir bem e se recuperasse melhor.

No meio da semana (quarta-feira), invertemos a proporção. Treinos mais curtos e com alta intensidade, todos específicos. Diminuindo gradativamente a quantidade e mantendo a intensidade até chegar o sábado, dia de sua primeira luta.

No fim das contas, portanto, Isaque foi campeão entre os médios do Europeu Sem Kimono 2017 e também no Roma Open 2017, evento em que ainda faturou a prata no absoluto, sempre demonstrando altíssimo rendimento em termos de condicionamento físico.

Claro, existem outras possibilidades para você lidar com o período posterior às competições. Não necessariamente são melhores ou piores, são alternativas. Na minha opinião o modelo apresentado neste artigo vai gerar o melhor rendimento para a grande maioria dos atletas. Converse sobre este tema com o seu treinador e use o conhecimento científico a seu favor. O estudo e o planejamento são de extrema importância e podem fazer a diferença na sua trajetória pelas competições. Oss!

 

*Rafael Ribeiro é preparador esportivo de atletas amadores e profissionais, com foco em MEC (Modalidades Esportivas de Combate) e surf. Ministra cursos de extensão e pós-graduação. Atualmente é responsável pela preparação esportiva dos atletas profissionais de Jiu-Jitsu Michael Langhi e Isaque Bahiense.

Confira os campeões do União Open de Jiu Jitsu, no Maranhão

Com grande público e número de atletas inscritos, o torneio repetiu o sucesso da edição anterior. Foto: Divulgação

O Festival de Férias da FMLP agitou a Ilha de São Luis, no Maranhão, com o União Open de Jiu Jitsu. O evento, que contou com disputas com e sem kimono, recebeu atletas de todo estado do Maranhão e também representações dos estados do Pará, Piauí e Tocantins. A estrutura foi montada no Ginásio do Instituto Divina Pastora, com seis áreas funcionando a todo vapor, motivo pelo qual o cronograma foi cumprido a risca. Destaque para o grande número de atletas das categorias de base, graças ao incentivo da Federação aos projetos sociais locais.

A disputa pelo título de “Ranking Jiu-Jitsu Pro” deste ano está acirrada e promete esquentar ainda mais a cada etapa. Os atletas maranhenses estão desafiando seus limites no cenário local em 2017

Entre as equipes, a Zenith sagrou-se a grande campeã geral, seguida pela Gracie Barra e em terceiro a Dojo James Adler.

Na divisão Kids, os destaques foram os projetos sociais Ação Lutando Por Valores, Projeto Lutar para Educar, Projeto Resgatando Vidas, Projeto Estrela de Davi e Resgatando Vidas.

Nos absolutos, que na modalidade de kimono pagou prêmios em dinheiro para todos os vencedores. Tivemos no absoluto faixa-branca como campeão o atleta Marcos André (Zenith JJ). Na faixa-azul, o vencedor do aberto foi o embalado Bruno Lima (GB). Na faixa-roxa, quem faturou foi Maxwel Sousa (GB), enquanto na marrom o campeão brasileiro Alef Brito (Zenith) levou a melhor. Já na faixa-preta, Helry Trindade (Zenith) sagrou-se tri-campeão absoluto do Festival de Férias. No feminino branca, Camilly Silva(Zenith) venceu, e entre as graduadas foi Izaura Vieira (Zenith) a grande campeã do absoluto.

O presidente Wellyton Menezes, feliz com a realização do União Open, convida os maranhenses para desafios futuros:

“Tem sido um ano de muita evolução no que se diz respeito a competições no Jiu-Jitsu maranhense. A cada etapa apresentamos uma estrutura melhor e uma organização ainda mais sincronizada e isso tudo reflete na qualidade do Jiu-Jitsu local. O União Open foi um sucesso, com muita qualidade técnica da faixa-branca até a faixa-preta. Vamos nos empenhar para trabalhar cada vez melhor e isso será visto já no nosso próximo desafio que é a 3ª etapa do Circuito Capital, agendado para o dia 10 de setembro. Vai ser demais”, disse.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Relembre 7 finalizações de Demian Maia e aqueça para a disputa de cinturão do UFC

A finalização de Demian Maia sobre Rick Story no UFC Rio 3. Foto: UFC/Divulgação.

Faixa-preta professor de Jiu-jitsu, Demian Maia está prestes a fazer a sua luta mais importante no UFC. A fera brasileira, que já lutou pelo cinturão dos pesos médios, terá no próximo sábado a chance de conquistar o título dos meio-médios, em duelo contra o campeão Tyron Woodley, no UFC 214.

O evento na Califórnia, estado famoso na comunidade do Jiu-Jitsu por receber o Mundial da IBJJF, estará com todos os olhares dos fãs da arte suave voltados para si, na torcida que um de seus maiores representantes faça bonito na luta coprincipal da noite.

Artista das finalizações e domínio no solo, Demian tem no UFC uma grande sequência de vitórias com o Jiu-Jitsu, e no vídeo abaixo o leitor de GRACIEMAG pode conferir sete delas, como aquecimento para o duelo que vale a cinta do Ultimate.

Veja e poste nos comentários a sua aposta para o duelo entre Demian Maia e Tyron Woodley, em evento trasmitido ao vivo pelo Combate neste sábado, dia 29, a partir de 19h15 (horário de Brasília).

UFC 214
Anaheim, Califórnia, EUA
29 de julho de 2017

Daniel Cormier x Jon Jones
Demian Maia x Tyron Woodley
Cris Cyborg x Tonya Evinger
Robbie Lawler x Donald Cerrone
Jimi Manuwa x Volkan Oezdemir

Card preliminar

Ricardo Lamas x Jason Knight
Renan Barão x Aljamain Sterling
Renato Moicano x Brian Ortega
Andre Fili x Calvin Kattar
Kailin Curran x Alexandra Albu
Eric Shelton x Jarred Brooks
Josh Burkman x Drew Dober

Veja como Isaque Bahiense meteu 57 a 0 e finalizou no Jiu-Jitsu

Fera da Alliance impôs seu jogo, pontuou e finalizou. Foto: IBJJF

Existe uma grande crítica aos atletas que muito pontuam mas não finalizam em torneios de grande porte. Contudo, o que rolou no México Open sem kimono no início deste ano foi uma bela exibição de domínio no tatame, com muitos pontos e um estrangulamento para coroar a vitória.

Isaque Bahiense, fera da academia Allaince, encarou um companheiro de equipe no torneio, na divisão de faixa-preta. Para vencer, Isaque finalizou no mata-leão, mas antes conseguiu impor um massivo placar de 57 a 0, com inúmeras passagens de guarda, montadas e raspagens.

Confira o atropelo no vídeo abaixo e contabilize os pontos você também!

Jiu-Jitsu: Pegue as costas da guarda fechada na transição de Matheus Zimmermann

Confira a inesperada transição e surpreenda no treino de hoje. Foto: Divulgação

Sempre com posições inovadoras, nosso professor GMI Matheus Zimmermann, da academia Top Brother Sul, traz para você, amigo leitor de GRACIEMAG, mais uma de suas peripécias.

Na aula de hoje, o faixa-preta mostra uma de suas transições favoritas da guarda fechada, no qual usa o capricho do posicionamento corporal para inesperadamente sair da guarda fechada para as costas do adversário.

No detalhe da posição, Matheus explica que a pegada no braço deve ser firme, e que o seu braço oposto deve forçar a cabeça do adversário para baixo, para que assim o ajuste da transição seja facilitado.

Confira o vídeo abaixo, estude a posição e veja se cai bem no seu jogo!

Top Brother Sul
Rua Santos Dumont, 368
2º andar, Centro, Pelotas
# (53) 3305-5494
contato@topbrotherpelotas.com
www.topbrothersul.com

Jiu-Jitsu: Veja o detalhe do katagatame de Chris Weidman no UFC

Chris Weidman busca o ajuste fino do katagatame para vencer no UFC. Foto: Zuffa LLC via Getty Images

Mesmo com um final de semana histórico para o Jiu-Jitsu, com a vitória de Roger Gracie sobre Marcus Buchecha, uma finalização que rolou na luta principal do UFC não deixou de nos chamar atenção.

Ex-campeão dos pesos médios, Chris Weidman buscava sua redenção após três derrotas consecutivas contra o ascendente Kelvin Gastelum. O duelo de cinco assaltos foi o último do UFC que rolou em Nova York no último sábado, dia 22.

Depois de ter momentos complicados em pé, o faixa-preta de Renzo Gracie e Matt Serra botou seu jogo de grappling em prática, e conseguiu a vitória ao derrubar, não se afobar no ajuste e chegar com segurança ao lado com o katagatame encaixado.

Reveja o lance no vídeo abaixo e estude o estrangulamento no triângulo de mão!

Pages