GracieMag News

Jiu-Jitsu: Veja a chave de panturrilha que funcionou no WOCS 46

O detalhe da chave de panturrilha. Foto: Deive Coutinho/Flashsport

De volta ao cenário do MMA nacional em seu formato original, o Watch Out Combat Show (WOCS), um dos eventos mais tradicionais do país, realizou um grande card na noite do último sábado, dia 5, no Rio de Janeiro, em sua 46ª edição.

Mesmo com o triângulo de mão aplicado pelo ex-TUF Brasil Márcio Pedra na luta principal, outra finalização chamou a atenção no evento.

Jadison Dimitry, da equipe Hard Fight, passava por certa dificuldade por baixo no solo, ao receber golpes duros de Jeferson Correa. Contudo, Jadison apostou no seu Jiu-Jitsu para vencer, e vislumbrou, após embolar as pernas do adversário, a pegada que lhe faria vencedor: buscou o tronco do adversário e finalizou numa dolorosa chave de panturrilha.

Confira o lance no vídeo abaixo!

Isaque Bahiense analisa superluta contra Espen Mathiesen na Copa Podio de Jiu-Jitsu

Isaque após vencer o GP de Leves da Copa Podio. Foto: Deive Coutinho.

Rei do GP dos Leves da Copa Podio, título conquistado em fevereiro deste ano, Isaque Bahiense retorna ao evento para uma superluta contra Espen Mathiesen, vice-campeão do GP dos Leves. O duelo, marcado para o GP de Pesos Médios, que rola no próximo sábado, dia 12 em Manaus, terá duração de 10 minutos e permite apenas pontos ou finalização.

Isaque, 21 anos, garante que mudou desde a sua conquista principal dentro da Copa Podio. Agora, o jovem faixa-preta da Alliance sente que está mais maduro e pronto para soltar o jogo, até se for preciso fazer guarda.

“Amadureci e aprendi muito. Meu jogo é muito explosivo e sempre atuo bastante por cima, mas quando cheguei na faixa-preta eu abri o leque de variações para o meu jogo. Agora eu também faço guarda, sei me movimentar bem por baixo e já provei isso em algumas lutas. Contudo, minha prioridade é sempre usar meu jogo explosivo, minimizar de todas as formas a movimentação do meu oponente”, conta Isaque, que aproveitou ainda para destrinchar a nova batalha contra o guardeiro norueguês, Espen. Na primeiro confronto, ainda pelo GP dos Leves, Isaque saiu vencedor nos pontos.

“Será um duelo com mais movimentação e bonito de se ver da minha parte, tivemos tempo para nos preparar e estudar. 10 minutos é um longo tempo e, algumas vezes, esperamos muito para fazer algo, sempre pensando: ‘ainda falta muito tempo.’ Esperar muito para fazer, às vezes, pode custar caro!”

Ser o atual campeão do Grand Prix de Pesos Leves não deixa Isaque pressionado para os próximos desafios.

“Nada me pressiona e tudo o que aconteceu ficou no passado. Hoje trabalho para ser melhor a cada dia e superar meus futuros desafios. É dormir e acordar para ser campeão. Meu objetivo no Jiu-Jitsu é conquistar os títulos principais, conhecer a minha melhor versão e pode ajudar na evolução do Jiu Jitsu”, conta.

Isaque também aproveitou para dar sua opinião sobre o GP dos Médios e apostou em dois atletas que, talvez, façam a final pela taça de campeão.

“O GP está bem equilibrado. Eu acredito que essa final será Felipe Trovo x DJ Jackson”, encerra.

(Fonte: Assessoria de imprensa)

Exclusivo: Erberth Santos é escalado para a divisão até 99kg do ADCC 2017

Erberth Santos, ainda faixa-marrom em 2014, na busca por uma vaga no ADCC São Paulo. Foto: Carlos Arthur/GRACIEMAG

A lista de cascas-grossas para o ADCC 2017, que rola no próximo mês de setembro, na Finlândia não para de crescer. Com as categorias quase lotadas, estamos já na reta final de confirmações, e mais um nome chega para embolar ainda mais a disputa.

Conforme apurou GRACIEMAG com fontes próximas à organização, Erberth Santos, atual campeão mundial super pesado pela IBJJF, será mais uma fera para complicar a divisão até 99kg do ADCC, que já conta com nomes famosos como Yuri Simões, Felipe Preguiça, Rafael Lovato, Dean Lister, Luiz Panza, Mahamed Aly e outros.

E para você, amigo leitor, quem mais está faltando na lista estelar do ADCC 2017 na Finlândia? Confira abaixo os nomes já escalados e poste nos comentários!

Até 66kg

Rubens Cobrinha
Uranov Zhakshylyk
Janusz Andrejczuk
Justin Rader
Pablo Mantovani
Paulo Miyao
Yuta Shimada
Ethan Crelinsten
Kuba Witkowski
Bruno Frazatto
Geo Martinez
Eddie Cummings
Augusto Tanquinho
AJ Agazarm
Baret Yoshida
Léo Vieira

Até 77kg

Lachlan Giles
Tero Pyylampi
Mansher Khera
Felipinho Cesar
Marcelo Lapela
Osmanzan Kassimov
Vagner Rocha
Oliver Taza
Garry Tonon
Lucas Lepri
JT Torres
Gilbert Durinho
Gabriel Arges
DJ Jackson

Até 88kg

Craig Jones
Jesse Urholin
James Brasco
Murilo Santana
Kaynan Casemiro
Kit Dale
John Salter
Piotr Marcin Frechowicz
Romulo Barral
Keenan Cornelius
Gordon Ryan
Pablo Popovitch
Xande Ribeiro
Leandro Lo
Dillon Danis
Rustan Chsiev

Até 99kg

Roman Dolidze
Kamil Uminski
Eliot Kelly
Mahamed Aly
Salomão Ribeiro
Yukiyasu Ozawa
Paul Ardila
Abdurakhman Bilarov
Yuri Simões
Luiz Panza
Dean Lister
Rafael Lovato
Felipe Preguiça
João Assis
Jake Shields
Erberth Santos

Acima de 99kg

Orlando Sanchez
Arman Zhanpeisov
Khamzat Stambulov
Tom DeBlass
Victor Honório
Hideki Sekine
Casey Hellenberg
Abdulaev Ruslan
Vinny Magalhães
Marcus Buchecha
Roberto Cyborg
João Gabriel Rocha
Jared Dopp
Jeff Monson
Mario Rinaldi


Feminino

Até 60kg

Mackenzie Dern
Bia Basílio
Rikako Yuasa
Elisabeth Clay
Ffion Davies
Michelle Nicolini
Beatriz Mesquita
Tammi Musumeci

Acima de 60kg

Talita Treta
Tara White
Samantha Cook
Gabi Garcia
Jessica Flowers
Amanda Santana
Venla Luukkonen
Marysia Malyjasiak

Superlutas

Renzo Gracie x Sanae Kikuta
André Galvao x Cláudio Calasans
Frank Mir x Chael Sonnen

Vídeo: Bibiano Fernandes finaliza com o Jiu-Jitsu e defende cinturão no One FC 58

Bibiano castiga Andrew Leone pelas costas antes de finalizar. Foto: One FC/Divulgação

Campeão mundial de Jiu-Jitsu e rei do peso-galo na Asia, Bibiano Fernandes mais uma vez fez bonito no One FC, agora na edição de número 58 do evento, realizada em Macau, na China, no último sábado, dia 5.

Estrela da luta principal, a fera encarou Andrew Leone, e precisou de pouco mais de um minuto para liquidar a fatura e defender com sucesso o seu cinturão.

Com uma forte joelhada, Bibiano levou Andrew ao solo e rapidamente ganhou as costas. Após uma sequência de socos e a resistência do adversário, e também do árbitro para encerrar a disputa, Bibiano atacou com sua melhor arma: o Jiu-Jitsu. O craque tratou de passar o braço com facilidade pelo pescoço do oponente e assim finalizou com um estrangulamento.

Na mesma noite, Adriano Moraes venceu sua revanche contra Kairat Akhmetov, até então campeão do peso mosca, e ficou com o cinturão da categoria, após superar o quirguistanês com propriedade na decisão dos jurados.

Confira abaixo o lance campeão de Bibiano Fernandes!

Dimitrius Souza e Fernanda Mazzelli faturam ouro duplo no Vitória Open de Jiu-Jitsu

Dimitrius Souza em ação no Vitória Open. Foto: Paulo Maia/IBJJF

Sempre em expansão, o tour de Opens da IBJJF colocou mais um estado em seu currículo. O público do Espírito Santo pode presenciar o melhor do Jiu-Jitsu no Vitória Open, em sua primeira edição, no último final de semana.

Nas disputas de kimono, no faixa-preta adulto, brilharam os favoritos Dimitrius Souza (Alliance) e Fernanda Mazzelli (Striker JJ), ambos com a conquista do título tanto no peso quanto no absoluto.

No masculino, Dimitrius reinou no topo do pódio no peso pesado, ao superar Jhonatan Pio (Halavanca JJ) em sua primeira final de kimono. No absoluto, a fera partiu para cima de Admilson Gobi (Lloyd Irvin), que já havia faturado o ouro no pesadíssimo. Dimitrius impôs o seu jogo e conseguiu a vitória para voltar com duas medalhas douradas na mochila.

Entre as mulheres, foi a vez de Mazzelli brilhar. Primeiro, bateu Mariane Souza (GFTeam) no pesado, e na disputa do absoluto, venceu Ariane Guarnier (Checkmat), contabilizando seu segundo topo de pódio na disputa.

Outros destaques na disputa de kimono ficaram para nossos GMIs Cláudio Caloquinha (Gracie Barra BH), campeão no adulto peso médio, e Juninho Boi (FF Team) que levou o ouro no master 1 super pesado.

Já no domingo de duelos sem kimono, os campeões de peso e absoluto foram Marcos Junior (GFTeam), campeão no pesado e no peso aberto; e Cláudia Doval (De La Riva), que faturou tanto o absoluto quanto o peso pesado. Também no sem kimono, nosso GMI Claudio Caloquinha brilhou, e mordeu mais um ouro, desta vez entre os meio-pesados.

Confira abaixo os resultados da faixa-preta!

Kimono

PRETA / Adulto / Masculino / Pena 1 – Bruno David Fonseca – GF Team 2 – Jorge Luiz Nakamura – GF Team 3 – Hélio Xavier dos Santos – GF Team Recreio

 

PRETA / Adulto / Masculino / Leve 1 – Talison Soares Costa – CheckMat 2 – Victor de Matos – Zenith BJJ 3 – Carlos Alberto Makla Filho – BTT 3 – Mateus Carvalho Garcia – Ns Brotherhood

 

PRETA / Adulto / Masculino / Médio 1 – Claudio de Mattos Cardoso – Gracie Barra 2 – Pedro Paulo Campi Agrizzi – Striker JJ 3 – André Luiz Cantanhede de Almeida – Soul Fighters BJJ 3 – Antonio Matheus Caldas Palagano – Nova União

 

PRETA / Adulto / Masculino / Meio-Pesado 1 – Romulo de Souza Azevedo – Vitor Shaolin BJJ 2 – Marcos Aurélio Goulart Alves Junior – GF Team 3 – Cesar Augusto Mendes Wanderley – CheckMat 3 – Christofer Biude Moreira Feijó – CheckMat

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesado 1 – Dimitrius Soares Souza – Alliance 2 – Jhonathan Pio – Halavanca BJJ Brasil 3 – Gildásio Sant’anna de Oliveira – Instituto Reação JJ 3 – Hebert Penido das Dores Junior – Gracie Barra

 

PRETA / Adulto / Masculino / Super Pesado 1 – Max dos Santos Gimenis – GF Team 2 – Vitor Fabio Martins Toledo – Atos Jiu-Jitsu 3 – Alisson Ferraz de Oliveira – Gracie Barra 3 – Rodrigo Meira – GF Team

 

PRETA / Adulto / Masculino / Pesadíssimo 1 – Admilson Gobi Junior – Team Lloyd Irvin 2 – Thiago Gaia T. Oliveira Marques – GF Team 3 – Antonio de Padua Assef N. Nascimento – GF Team 3 – Diego Ballouta Cardoso Braz – Gracie Barra

 

PRETA / Adulto / Masculino / Absoluto 1 – Dimitrius Soares Souza – Alliance 2 – Admilson Gobi Junior – Team Lloyd Irvin 3 – Cesar Augusto Mendes Wanderley – CheckMat 3 – Max dos Santos Gimenis – GF Team

 

PRETA / Adulto / Feminino / Pena 1 – Eloisa Alexandre Souto – GF Team

 

PRETA / Adulto / Feminino / Leve 1 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat 2 – Juliana Costa Simoes – CheckMat

 

PRETA / Adulto / Feminino / Médio 1 – Líbia Christal Alves Gonçalves – Braziliam Power Team – Brazil

 

PRETA / Adulto / Feminino / Pesado 1 – Fernanda Mazzelli Almeida Maio – Striker JJ 2 – Mariane Nunes de Souza – GF Team

 

PRETA / Adulto / Feminino / Absoluto 1 – Fernanda Mazzelli Almeida Maio – Striker JJ 2 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat 3 – Líbia Christal Alves Gonçalves – Braziliam Power Team – Brazil 3 – Mariane Nunes de Souza – GF Team

Sem Kimono

PRETA / Adulto / Masculino / Pluma 1 – Victor Santos Gomes – GF Team

PRETA / Adulto / Masculino / Pena 1 – Marcio Ferreira do Nascimento – Colisão Jiu-Jitsu 2 – Gustavo Mendes M. Praxedes Leal – Nova União 3 – Hélio Xavier dos Santos – GF Team 3 – Jorge Luiz Nakamura – GF Team

PRETA / Adulto / Masculino / Leve 1 – Eduardo de Souza Campos – Nova União 2 – Victor de Matos – Zenith BJJ 3 – Wagner Nunes de Sousa – Alliance 3 – Welington Sebastiao Marques Eller – G.A Fight Jiu-Jitsu

PRETA / Adulto / Masculino / Médio 1 – Talison Soares Costa – CheckMat 2 – Caio Almeida Silva – JFC Almeida JJ 3 – André Luiz Cantanhede de Almeida – Soul Fighters BJJ 3 – Rodrigo Paganini Damm – G.A Fight Jiu-Jitsu

PRETA / Adulto / Masculino / Meio-Pesado 1 – Claudio de Mattos Cardoso – Gracie Barra 2 – Rodrigo Peixoto Pereira – Striker JJ 3 – Icaro Matheus Vidal de Oliveira – Ribeiro Jiu-Jitsu 3 – Marcelo de Toledo Cortelassi – Calasans BJJ

PRETA / Adulto / Masculino / Pesado 1 – Marcos Aurélio Goulart Alves Junior – GF Team 2 – Christofer Biude Moreira Feijó – CheckMat 3 – Cesar Augusto Mendes Wanderley – CheckMat

PRETA / Adulto / Masculino / Super Pesado 1 – Mikeias Bezerra de Brito – Simetria Fight 2 – Jhonathan Pio – Halavanca BJJ Brasil 3 – Alisson Ferraz de Oliveira – Gracie Barra

PRETA / Adulto / Masculino / Pesadíssimo 1 – Diego Ballouta Cardoso Braz – Gracie Barra 2 – Antonio de Padua Assef N. Nascimento – GF Team

PRETA / Adulto / Masculino / Absoluto 1 – Marcos Aurélio Goulart Alves Junior – GF Team 2 – Claudio de Mattos Cardoso – Gracie Barra 3 – Rodrigo Paganini Damm – G.A Fight Jiu-Jitsu 3 – Welington Sebastiao Marques Eller – G.A Fight Jiu-Jitsu

PRETA / Adulto / Feminino / Leve 1 – Juliana Costa Simoes – CheckMat 2 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat

PRETA / Adulto / Feminino / Pesado 1 – Claudia Fernanda Onofre V. Doval – De La Riva JJ

PRETA / Adulto / Feminino / Absoluto 1 – Claudia Fernanda Onofre V. Doval – De La Riva JJ 2 – Juliana Costa Simoes – CheckMat 3 – Ariane Pereira Guarnier – CheckMat

Para os resultados completos, clique aqui!


Jiu-Jitsu: Estude o ajuste da kimura com a finalização de Rani Yahya no UFC México

Rani e a sua rápida finalização no UFC desse fim de semana. Foto: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

O card do UFC México, realizado no último sábado, dia 5, veio recheado de caras novas da organização. Contudo, um veterano casca-grossa foi destaque ao usar seu fino Jiu-Jitsu para vencer.

Rani Yahya, brasuca faixa-preta da equipe Constrictor e atleta do UFC desde 2011, confirmou sua boa fase no card preliminar do evento. Ele, que acumula cinco vitórias em suas seis últimas lutas, usou a kimura para bater Henry Briones logo no início do primeiro assalto.

Depois de controlar da meia-guarda por cima, Rani estabilizou e vislumbrou o braço que lhe daria a vitória. Após rápida transição para melhorar as pegadas, Rani deu o bote certo, dobrou o braço do adversário e recebeu os três tapinhas que anunciavam o sucesso.

E para você, que quer melhorar o seu ajuste da posição, confira em detalhes a finalização no vídeo abaixo, mantenha a atenção nos movimentos e aprimore sua técnica!

UFC México
Cidade do México, MX
05 de agosto de 2017

Sergio Pettis venceu Brando Moreno na decisão unânime dos jurados
Alexa Grasso venceu Randa Markos na decisão dividida dos jurados
Niko Price venceu Alan Jouban por nocaute técnico a 1min44s do R1
Humberto Bandenay nocauteou Martin Bravo aos 26s do R1
Sam Alvey venceu Rashad Evans na decisão dividida dos jurados
Alejandro Perez venceu Andre Soukhamthath na decisão dividida dos jurados

Card preliminar

Jack Hermansson venceu Bradley Scott por nocaute técnico aos 3min50s do R1
Dustin Ortiz nocauteou Hector Sandoval aos 15s do R1
Rani Yahya finalizou Enrique Briones na kimura aos 2min01s do R1
Jose Quiñonez venceu Diego Rivas na decisão unânime dos jurados
Joseph Morales finalizou Roberto Sanchez no mata-leão aos 3min56s do R1
Jordan Rinaldi finalizou Álvaro Herrera por finalização aos 2min01s do R1

Líder da Checkmat, Léo Vieira é confirmado no ADCC 2017; Confira a lista atualizada

Leo Vieira em ação no ADCC 2013, na China. Foto: Erin Herle/GRACIEMAG

A lista para o ADCC 2017, que rola em setembro, na Finlândia não para de Crescer. Após a divulgação da primeira lista oficial, a organização já tratou de adicionar mais alguns nomes de peso para a disputa.

Um deles é o de Léo Vieira. Bicampeão do torneio (2003/2005), o mentor de Marcus Buchecha estará com seu pupilo na disputa, em ação na categoria até 66kg.

Em conversa recente com GRACIEMAG, Léo havia externado a vontade de ingressar no ADCC 2017 de outra forma. A fera almejava uma superluta sem kimono no torneio, possivelmente contra Vitor Shaolin, antigo rival nos tatames que daria um belo espetáculo, mas já havia adiantado a possibilidade de ingressar na divisão até 66kg caso a superluta não saísse do papel.

Ainda na atualização, outros quatro nomes entram na lista: Dillon Danis, treinador de grappling de Conor McGregor e atleta contratado pelo Bellator; Jake Shields, ex-atleta do UFC com boas atuações no solo; DJ Jackson, atleta da equipe Lloyd Irvin atualmente escalado para o GP de Médios da Copa Podio em Manaus; e Rustan Chsiev, fera do leste europeu que com forte jogo de quedas mordeu o bronze no ADCC 2015, em São Paulo.

Confira a lista atualizada e deixe seu comentário!

Até 66kg

Rubens Cobrinha
Uranov Zhakshylyk
Janusz Andrejczuk
Justin Rader
Pablo Mantovani
Paulo Miyao
Yuta Shimada
Ethan Crelinsten
Kuba Witkowski
Bruno Frazatto
Geo Martinez
Eddie Cummings
Augusto Tanquinho
AJ Agazarm
Baret Yoshida
*Léo Vieira

Até 77kg

Lachlan Giles
Tero Pyylampi
Mansher Khera
Felipinho Cesar
Marcelo Lapela
Osmanzan Kassimov
Vagner Rocha
Oliver Taza
Garry Tonon
Lucas Lepri
JT Torres
Gilbert Durinho
Gabriel Arges
*DJ Jackson

Até 88kg

Craig Jones
Jesse Urholin
James Brasco
Murilo Santana
Kaynan Casemiro
Kit Dale
John Salter
Piotr Marcin Frechowicz
Romulo Barral
Keenan Cornelius
Gordon Ryan
Pablo Popovitch
Xande Ribeiro
Leandro Lo
*Dillon Danis
*Rustan Chsiev

Até 99kg

Roman Dolidze
Kamil Uminski
Eliot Kelly
Mahamed Aly
Salomão Ribeiro
Yukiyasu Ozawa
Paul Ardila
Abdurakhman Bilarov
Yuri Simões
Luiz Panza
Dean Lister
Rafael Lovato
Felipe Preguiça
João Assis
*Jake Shields

Acima de 99kg

Orlando Sanchez
Arman Zhanpeisov
Khamzat Stambulov
Tom DeBlass
Victor Honório
Hideki Sekine
Casey Hellenberg
Abdulaev Ruslan
Vinny Magalhães
Marcus Buchecha
Roberto Cyborg
João Gabriel Rocha
Jared Dopp
Jeff Monson


Feminino

Até 60kg

Mackenzie Dern
Bia Basílio
Rikako Yuasa
Elisabeth Clay
Ffion Davies
Michelle Nicolini
Beatriz Mesquita
Tammi Musumeci

Acima de 60kg

Talita Treta
Tara White
Samantha Cook
Gabi Garcia
Jessica Flowers
Amanda Santana
Venla Luukkonen

Superlutas

Renzo Gracie x Sanae Kikuta
André Galvao x Cláudio Calasans
Frank Mir x Chael Sonnen

Astro da Copa Podio, Xande explica por que segue competindo e aponta erro mais comum no Jiu-Jitsu

Xande RIbeiro com Roger no Hall da Fama do Jiu-Jitsu, em 2014. Foto: GRACIEMAG

Escalado mais uma vez na Copa Podio, em duelo contra Roberto Cyborg em Manaus, o heptacampeão mundial Alexandre Ribeiro está completando este ano 16 anos como faixa-preta. O professor da Ribeiro Jiu-Jitsu explicou, em recente artigo de capa em GRACIEMAG, o que o leva a seguir na carreira de competidor.

“A vida é feita de desafios e emoções, e eu certamente amo o Jiu-Jitsu demais. Vivo o Jiu-Jitsu em todos os momentos da minha vida e aplico os fundamentos morais e técnicos no dia a dia, e, para mim, competir é uma forma de me aprimorar mais e descobrir sentimentos em diversas
fases da vida. Nunca competi por obrigação, sempre fiz porque gosto de participar da festa. Nas competições, nunca tive o objetivo de vencer, e sim de dar o meu melhor e ser o mais
perfeito possível dentro da minha técnica naquele dia”, explicou.

E o que passa na mente de um grande campeão, no dia da batalha?

“Sempre procuro pensar: ‘Vou estar hoje no meu melhor, e se isso for o suficiente para ser campeão, assim serei’. Sempre acreditei nisso e na técnica do meu Jiu-Jitsu. Outro aspecto é mostrar que o meu Jiu-Jitsu não tem limites e nem idade, e que ainda posso provar isso contra gerações chegadas depois da minha”, completou.

A equipe GRACIEMAG perguntou ao professor nascido em Manaus qual seria o maior erro que se pode cometer ao aprender Jiu-Jitsu. Xande foi rápido:

“O maior erro é querer aprender as ‘posições da moda’ antes do fundamental, do básico. O básico para mim no Jiu-Jitsu não é uma sequência de posição em si, mas uma ideologia. Primeiro deve-se aprender a se movimentar, a sobreviver e então a se defender ou escapar. Muitos lutadores de hoje são ótimos nas guardas modernas e passagens fantásticas, mas quando eles têm a guarda passada e são montados, perdem toda a qualidade e o refino técnico. Sou totalmente a favor da criatividade, desenvolver jogos e posições, mas nunca negligenciando as posições mães do Jiu-Jitsu. Saber abrir uma guarda, sair do cem-quilos, montada e tirar o adversário das costas são condições fundamentais a qualquer bom praticante da arte.

Como deve ser a mente de um praticante completo, para aprender o Jiu-Jitsu pleno?

“Primeiramente tem que se perder a ideia do ponto, vantagem e sim aplicar o objetivo filosófico da arte: meu objetivo é ganhar territórios – isto é, a posição. E a partir daí me ater ao erro e à
abertura de finalizações. Tendo isso em mente, você perde o pensamento barato e egocêntrico da ideia de “Oba, ganhei o ponto”. É preciso pensar em passar e DOMINAR. Ao dominar, EVOLUIR até a finalização ou ao próximo território. E assim vai”, ensinou, antes de completar:

“O principal é entendermos que o Jiu-Jitsu começa de uma ideia, de uma meta, um sonho, e cabe a nós torná-lo realidade. Numa época da minha vida, eu quis provar um ponto para mim mesmo: decidi que ia montar em todos os meus adversários nas disputas. E consegui, de 2004 a 2008 montei em 80% de meus adversários, inclusive muitos campeões mundiais – e finalizei vários da montada. Perdi, claro, algumas lutas e também sofri montadas também, mas provei meu ponto. E, na mesma época, veio o Roger Gracie para reafirmar a minha ideia, e montou e finalizou os outros 20% que eu não montei. E antes de nós veio meu irmão Saulo, e antes o Rickson. Creio que eles tinham esses mesmos ideais: ganhar posse, dominar e finalizar. Claro que nem todos terão o talento ou a técnica para tal, estou apenas relatando a ideia que funciona para mim; espero que muitos que estiverem me lendo plantem essa ideia, e, em breve, seremos capaz de ver muito mais montadas, pegadas de costas e cem-quilos, e
menos puxadas duplas, bundas para cima e 50/50”, concluiu.

Para ler as melhores entrevistas com os supercraques do Jiu-Jitsu, leia GRACIEMAG.

A queda e o estrangulamento de Yuri Simões no San Jose Open de Jiu-Jitsu

Yuri Simões em ação no San Jose Open. Foto: IBJJF

Grandes nomes do Jiu-Jitsu entraram em ação no San Jose Open, evento da IBJJF realizado na Califa. Um desses nomes foi Yuri Simões. A fera da equipe Caio Terra Association faturou ouro duplo na disputa, ao bater todos os seus adversários tanto no peso pesadíssimo quanto no absoluto.

Para vencer na categoria de peso, Yuri superou Felipe Abad Cabral, em duelo que durou pouco mais de um minuto. Com um kata guruma bem aplicado e boa transição par as costas, Yuri chegou no estrangulamento que lhe rendeu o primeiro ouro do torneio.

Confira o lance e estude a técnica no vídeo abaixo!

Leandro Lo confirmado no ADCC 2017, na Finlândia; Confira a lista atualizada

Leandro Lo fará sua primeira apresentação no evento principal do ADCC. Foto: Ivan Trindade/GRACIEMAG

Falta pouco para as maiores feras da luta agarrada se enfrentarem no tradicional Abu Dhabi Combat Club, evento sem kimono que rola a cada dois anos e gera expectativa em toda comunidade do Jiu-Jitsu.

O evento de 2017 será na Finlândia, na Espoo Arena, no próximo mês de setembro, e grandes nomes já estão na lista para lutar pelo ouro e belos prêmios em dinheiro.

Um dos nomes confirmados nesta sexta-feira, dia 4, foi o de Leandro Lo. Campeão mundial pela IBJJF, a fera da equipe Brotherhood ainda não havia participado do evento, por questões contratuais. Livre de suas prévias amarras, a fera estará em ação no evento na categoria até 88kg, que já conta com nomes como Romulo Barral, Xande Ribeiro, Keenan Cornelius e Pablo Popovitch.

Ficou animado? Confira abaixo a lista atualizada pelo evento e fique ligado no GRACIEMAG.com para mais informações!

Até 66kg

Rubens Cobrinha
Uranov Zhakshylyk
Janusz Andrejczuk
Justin Rader
Pablo Mantovani
Paulo Miyao
Yuta Shimada
Ethan Crelinsten
Kuba Witkowski
Bruno Frazatto
Geo Martinez
Eddie Cummings
Augusto Tanquinho
AJ Agazarm
Baret Yoshida

Até 77kg

Lachlan Giles
Tero Pyylampi
Mansher Khera
Felipinho Cesar
Marcelo Lapela
Osmanzan Kassimov
Vagner Rocha
Oliver Taza
Garry Tonon
Lucas Lepri
JT Torres
Gilbert Durinho
Gabriel Arges

Até 88kg

Craig Jones
Jesse Urholin
James Brasco
Murilo Santana
Kaynan Casemiro
Kit Dale
John Salter
Piotr Marcin Frechowicz
Romulo Barral
Keenan Cornelius
Gordon Ryan
Pablo Popovitch
Xande Ribeiro
Leandro Lo

Até 99kg

Roman Dolidze
Kamil Uminski
Eliot Kelly
Mahamed Aly
Salomão Ribeiro
Yukiyasu Ozawa
Paul Ardila
Abdurakhman Bilarov
Yuri Simões
Luiz Panza
Dean Lister
Rafael Lovato
Felipe Preguiça
João Assis

Acima de 99kg

Orlando Sanchez
Arman Zhanpeisov
Khamzat Stambulov
Tom DeBlass
Victor Honório
Hideki Sekine
Casey Hellenberg
Abdulaev Ruslan
Vinny Magalhães
Marcus Buchecha
Roberto Cyborg
João Gabriel Rocha
Jared Dopp
Jeff Monson


Feminino

Até 60kg

Mackenzie Dern
Bia Basílio
Rikako Yuasa
Elisabeth Clay
Ffion Davies
Michelle Nicolini
Beatriz Mesquita
Tammi Musumeci

Acima de 60kg

Talita Treta
Tara White
Samantha Cook
Gabi Garcia
Jessica Flowers
Amanda Santana
Venla Luukkonen

Superlutas

Renzo Gracie x Sanae Kikuta
André Galvao x Cláudio Calasans
Frank Mir x Chael Sonnen

Como transformar contusão e dor em benefício para seu Jiu-Jitsu, com Roberto Satoshi

Roberto Satoshi poupando o braço direito no Grand Slam de Tóquio. Foto: Ane Nunes/Gentle Art Media

Faixa-preta brasileiro criado no Japão, o craque Roberto Satoshi emocionou seus fãs em junho durante o último Mundial de Jiu-Jitsu, em Long Beach, ao perder a final para Lucas Lepri sem lutar. Com o ombro esquerdo deslocado e entre lágrimas, o peso leve precisou abandonar a disputa e o sonho do ouro inédito, numa tristeza contagiante.

Em 15 de julho, porém, um mês e dez dias depois, Satoshi lavou a alma com o ouro no Grand Slam de Tóquio, diante de seus alunos. Que lições o peso leve tirou da volta por cima? GRACIEMAG foi apurar:

“Ainda estou sentindo o ombro, mas em breve estarei recuperado. A lição que fica é que a lesão no esporte de alto rendimento é normal, faz parte da nossa vida nos tatames. Eu treino Jiu-Jitsu desde os meus 5 anos e volta e meia senti alguma coisa. Mas nunca deixei que isso me deixasse abatido, nem muito menos pensei em parar de treinar”, disse o faixa-preta da Bonsai JJ.

“Na verdade, no longo prazo as contusões só me ajudaram a não ficar com o jogo limitado. Toda vez que eu me lesionava, era obrigado a variar a técnica ou mudar para que lado eu faria o golpe. Não se esqueça: está com o joelho ruim? Faça um treininho de meia-guarda. Está com o braço esquerdo ruim, como eu fiquei? Faça uma guarda para a direita. O importante é não ficar tempo demais longe da academia, o que mina o corpo e a mente”, ensina Satoshi.

Confira a final de Roberto e Tiago Bravo no Grand Slam:

Uma das mais tradicionais academias de Jiu-Jitsu, Gracie Humaitá agora é GMI

Professor Carlos Wilson (sentado) com sua equipe da Gracie Humaitá Ramos. Foto: Arquivo Pessoal

Sempre com a intenção de oferecer aos seus leitores as melhores referências em academia de Jiu-Jitsu, o programa Graciemag Indica colocou mais uma grande equipe em seu plantel de parceiras.

A Gracie Humaitá, fundada pelo grande mestre Helio Gracie, hoje tocada pelos mestres Royler Gracie e Rolker Gracie, acaba de se filiar ao quadro de GMI com sua filial em Ramos, liderada pelo professor Carlos Wilson.

A academia, localizada no Rio de Janeiro, na rua Leopoldina Rego, número 54, está pronta para receber novos alunos na região, com a devida chancela de GRACIEMAG.

Confira no vídeo abaixo uma das posições preferidas do faixa-preta Carlos Wilson, no qual ele raspa o adversário com facilidade na guarda aberta. Assista, estude e procure uma academia credenciada próxima de você!

Aprenda com Roger Gracie e Zé Beleza em treininho solto de Jiu-Jitsu

Amigos de longa data, Roger e Zé Beleza trocaram posições no tatame. Foto: Reprodução

Em reta final de preparação para o histórico duelo contra Marcus Buchecha no Gracie Pro, Roger Gracie fez seus últimos ajustes na Alliance Rio de Janeiro, nossa GMI no Alto Leblon liderada pelo professor Alexandre “Gigi” Paiva.

Nessa semana que precedeu o duelo de astros, Roger recebeu muitos amigos para ajustar suas posição, mas um deles esteve assíduo no período. Nosso GMI da equipe Leão Teixeira, na Gávea, o professor Zé Beleza fez questão de estar presente ao lado Roger para afiar suas armas para a luta contra Buchecha.

Grande incentivador de Rojão desde o começo de sua carreira, Zé Beleza teve a missão de dar um rolinha com a fera três dias antes da disputa, e GRACIEMAG estava lá para registrar o soltinho das lendas.

Confira no vídeo abaixo, analise a troca de posições, pegadas e ajustes, e estude com o treino dos renomados professores!

Jiu-Jitsu: Avance da meia-guarda e finalize pelas costas com o GMI Paulo Packer

Nosso professor GMI Paulo Packer com seus alunos da Packer Team. Foto: Thiago Scherer

Nossa GMI em Blumenau, Santa Catarina, a Packer Team conta com uma equipe de profissionais experientes no Jiu-Jitsu e no judô, sempre prontos a ensinar belos detalhes para você aprimorar o seu jogo.

Para mostrar um pouco deste conhecimento, o professor Paulo Packer gravou uma de suas opções da meia-guarda, no qual ele utiliza a lapela do oponente para chegar nas costas e finalizar com um estrangulamento.

Parece complicado de imaginar, mas o faixa-preta mostra passo a passo a transição no vídeo abaixo, para que você, estudioso leitor, possa acompanhar com detalhes e incluir esta manha no seu jogo.

Assista, absorva os detalhes e mantenha sempre uma carta a mais na sua manga!

Rodolfo Vieira e Bruno Malfacine entram em ação no Shooto Brasil, no Rio de Janeiro

Rodolfo Vieira comemora após finalizar em sua estreia no MMA. Foto: Carlos Arthur Jr.

Dupla de campeões mundiais de Jiu-Jitsu e atletas da ATT, Rodolfo Vieira e Bruno Malfacine já tem destino marcado para atuar no MMA ainda neste mês. As feras do tatame vão calçar as luvinhas e entrar em ação no Shooto Brazil, que rola no Rio de Janeiro, no próximo dia 27 de agosto. As informações são do MMA Fighting.

Malfacine, nove vezes campeão mundial na faixa-preta entre os pesos-galos, fará sua estreia no MMA no evento em questão. Seu adversário será Romário “Maranhão” Garcia, da equipe Relma Combat, que tem no cartel apenas uma derrota.

Já Rodolfo, que fez sua estreia no Arzalet Fighting Globe Championship, em abril deste ano, encara Natalício “Mototaxista” Filho, atleta da equipe Nabruta, que tem no cartel quatro vitórias e duas derrotas, estas contabilizadas em seus dois últimos duelos.

E para você, amigo leitor, os craques do Jiu-Jitsu terão o mesmo sucesso no MMA? Comente conosco!

Marcio Pé de Pano é a “velha guarda” no Grand Prix de Jiu-Jitsu da IBJJF em agosto

Pé de Pano contra Xande Ribeiro no American Nationals, em 2015. Foto: IBJJF

Depois que Roger Gracie anunciou sua aposentadoria dos tatames, a organização do IBJJF Pro League GP, evento que paga 40 mil dólares ao campeão, ficou com um “buraco” e tanto para tapar: quem seria o substituto do mito decacampeão mundial de Jiu-Jitsu, dono de três ouros absolutos e sete ouros no peso?

O substituto foi anunciado nessa terça-feira: um faixa-preta dono de uma guarda poderosíssima, e também bom passador, que já dominou o absoluto em seus tempos áureos, e hoje é um comentarista sem papas na língua em debates pela internet. Pois é hora de Marcio Cruz, o Pé de Pano, voltar a atirar de dentro da área de luta, agora que ele foi selecionado como o oitavo participante do grandioso GP dos Pesos Pesados do dia 26 de agosto, em Las Vegas.

A missão de fazer bonito não será simples, mas cai bem para um atleta que sempre gostou de grandes desafios. Pé de Pano, que para quem não lembra passou a guarda e venceu Roger na final do Mundial em 2003. Recentemente, Pé venceu Gabriel Napão em superluta em Abu Dhabi. Pela IBJJF, Pé de Pano perdeu para Xande Ribeiro na decisão em superluta em 2015, e venceu Rodrigo Comprido no ano passado.

O professor carioca radicado nos EUA disputa o título do Grand Prix contra sete faixas-pretas de respeito: Marcus Buchecha (Checkmat), Leandro Lo (NS Brotherhood), André Galvão (Atos JJ), João Gabriel Rocha (Soul Fighters), Dimi Souza (Alliance), Ricardo Evangelista (GFTeam/Abu Dhabi) e Mahamed Aly (Lloyd Irvin). O vice também fatura um prêmio em dinheiro, no valor de 10 mil dólares.

Campeão mundial em 2017, Erberth Santos também desejava a vaga aberta por Roger, mas acabou preterido pela organização, já que André Galvão, de sua equipe, já havia aceitado o convite. O evento será no Evexia Fit Fest de Vegas, palco do Mundial de Masters no mesmo fim de semana.

Quem será o grande campeão, amigo leitor?

Relembre Pé de Pano contra Ricardo Evangelista, no torneio profissional da IBJJF, em 2014.

A oferta ficou ainda melhor! Agora tem cupom de desconto para assinatura GRACIEMAG

O dia os pais está aí e a GRACIEMAG tem o prazer de oferecer uma novidade aos nossos queridos leitores.

Até o dia 12 de agosto, quem inserir o código GMDOSPAIS no momento em que for finalizar a compra, terá direito a um desconto de R$ 20 por produto.

O combo da assinatura com kimono Koral, por exemplo, sai por até 12 vezes de R$ 31 no cartão de crédito!

Ou seja, o que era bom ficou ainda melhor.

CLIQUE AQUI ou acessse www.graciemagshop.com.br, faça sua assinatura GRACIEMAG – com ou sem kimono Koral, e aproveite.

Definidos grupos do Grand Prix dos Médios na Copa Podio em Manaus

Quem será o grande campeão do evento em Manaus? Foto: Carlos Arthur Jr. / Copa Podio

Inspirado no encontro das águas do Amazonas, o próximo GP da Copa Podio de Jiu-Jitsu será dividido em dois grupos: Rio Negro (o grupo dos faixas-preta) e Solimões (o dos faixas-marrons).

Presidente da Copa Podio, Jeferson Mayca anunciou nesta terça, 1º de agosto, a divisão dos dez atletas selecionados para o Grand Prix dos Pesos Médios. O evento será no dia 12 de agosto, a partir das 18h, na Arena Amadeu Teixeira, Centro Oeste de Manaus.

No grupo Rio Solimões estão os marrons Fellipe Trovo (BRA), Ruben Caveira (Angola), Fellipe Andrew (BRA), Gustavo “Braguinha” (BRA) e Jonnatas Gracie (BRA). Já o grupo Rio Negro será formado pelos faixas-pretas DJ Jackson (EUA), Tommy Langaker (NOR), William Dias (AUS), Hugo Marques (BRA) e Kywan Gracie (BRA).

Os atletas vão lutar em sistema de rodízio, todos contra todos, dentro do seu grupo – cada vitória por finalização rende cinco pontos na tabela; vitória por pontos rende três pontos; vencer nas vantagens rende dois pontos; e o empate vale um ponto.

Os dois atletas com o maior número de pontos de cada grupo se classificam para as semifinais, sendo os critérios de desempate, por ordem de prioridade: confronto direto, quantidade de finalizações, saldo de pontos obtidos no placar em todos os combates e, em última instância, nova luta entre os atletas empatados.

Ingressos e como assistir

Os ingressos estão à venda no site oficial do evento www.copapodio.com, e variam de 50 a 120 reais, com direito a mesas de área vip. Para assistir pela internet, visite o site http://www.fighteria.tv/produtos/ e garanta seu pacote.

Confira a seguir o card completo do evento:

GP dos Médios
Arena Amadeu Teixeira, Manaus, Amazonas
Sábado, 12 de agosto de 2017

Horário: 18 horas (portões abrem 16h30)

Desafio Kids

Team Isaque vs Team Espen

– Marquinho Carvalho (AM) vs Pedro Borges (RJ)

– David John (AM)  vs Cole Abate (EUA)

– Cauã Leonor (RJ) vs Yago Baía (AM)

– Arthur Elisson (PB) vs Henrique Gabriel (AM)

– Frankie Zambada (EUA) vs Davi Guimarães (AM)

– Efrain Manoel (AM) vs Marlon Silva (RJ)

Luta de Abertura

– Victor Neves (AM)  vs Fernando Toshio (GO)

Desafio de Equipes : Caboclos vs Pantaneiros

– Xande Ribeiro (AM) vs Roberto Cyborg (MS)

– Eduardo Inojosa (AM) vs Paulo Azambuja (MS)

– André Júlio (AM) vs Adley Lobato (MS)

– Fernandinho Vieira (AM) vs Marcel Gonçalves (MS)

Disputa do Grand Prix (até 88 kg):

Grupo Rio Solimões

– Fellipe Trovo  (BRA)

– Ruben Caveira  (ANG)

– Fellipe Andrew (BRA)

– Gustavo “Braguinha” (BRA)

– Jonnatas Gracie  (BRA)

Grupo Rio Negro

DJ Jackson  (USA)

-Tommy Langaker  (NOR)

-William Dias  (AUS)

-Hugo Marques  (BRA)

-Kywan Gracie  (BRA)

Luta Especial (Sub-Only):

– Isaque Bahiense (BRA) vs Espen Mathiesen (NOR)

Vídeo: Aprenda a persistir no triângulo no Jiu-Jitsu, com Claudia Doval

Estrela da equipe De La Riva brilhou no NY Open. Foto: IBJJF

Fera da De La Riva Jiu-Jitsu,  a campeã mundial Cláudia Doval segue em ritmo frenético de competição após o ouro na Califórnia.

Em uma de suas competições recentes, a casca-grossa encarou o desafio do New York Summer Open da IBJJF, e brilhou na divisão de meio-pesados na faixa-preta adulto.

Na disputa do título, Cláudia encarou Karen Peterson, e um bote surpresa no triângulo, com técnica apurada na guarda, definiu o destino do combate e a vitória para a fera.

Confira o lance no vídeo abaixo, estude os detalhes e aprenda com os melhores!

Jiu-Jitsu: Ouro duplo no Internacional Master, Thiago Gaia projeta sucesso no Mundial

Thiago Gaia no alto do pódio com as duas medalhas douradas no peito. Foto: Arquivo Pessoal

Dentre os nossos GMIs que brilharam no Internacional Master da IBJJF, realizado no último final de semana, Thiago Gaia foi um que mostrou mais uma vez a força do seu Jiu-Jitsu. Atleta representante da Nova União, a fera segue na sua rotina de treinar, organizar eventos de grande porte e competir em alto nível, mesmo após os 30 anos e com mais de 10 anos na faixa-preta.

Para descobrir o segredo do sucesso da fera, GRACIEMAG preparou esta entrevista. E você, amigo leitor que, por vezes, se vê bloqueado de competir ou buscar sucesso fora dos tatames por conta do tempo apertado, inspire-se no nosso GMI Thiago Gaia e dê o seu máximo para vencer!

Confira a entrevista abaixo:

GRACIEMAG.com: Você já possui uma longa estrada na faixa-preta. Como o seu Jiu-Jitsu evoluiu do início entre a elite até o grau de veterano?
Thiago Gaia: Estou na faixa-preta desde 2006, ano no qual fiquei em segundo lugar no Mundial de Jiu-Jitsu e no Brasileiro. Vendo meus videos de 11 anos atrás, percebo como era afobado e acelerado para ganhar uma luta. Hoje trabalho uma posição de cada vez, pensando sempre um passo a frente daquele movimento que irei executar.

Qual é a fórmula para se manter competindo em alto nível e sempre com medalhas nos principais torneios por tanto tempo?
Engraçado.  Comentei sobre este assunto com minha esposa, inclusive. Nesse campeonato de Masters encontrei grandes amigos de 10 anos atrás, e não tinha nenhum que não se queixasse de lesões. Eu, sem nenhuma complicação, acho que o segredo para se manter competindo é ter uma vida sem exageros. Não sou de perder noites de sono, treino Jiu-Jitsu e malho todos os dias, e nas competições vou para me divertir, encontrar os amigos e buscar o lugar mais alto do pódio, sem grandes responsabilidades mas é minha motivação. Em todos os eventos da minha região o comentário é:  ‘Thiago já esta velho, esta se aposentando’, e quando ganho eu falo para os que ficam torcendo contra que vou lutar em alto nível até os 40 anos! (risos)”

Qual é o segredo para manter o gás, o ajuste das posições e o controle do corpo depois dos 30 e aplicar isto em alto rendimento nos torneios?
O segredo é fazer o que quase ninguém gosta de fazer:  repetir muitas vezes a mesma posição. Mesmo aquela que faço a muito tempo, repito sempre nos treinos.

Como é se dividir entre as competições, a organização dos eventos e as aulas na academia?
Muito difícil, porém tento dividir meu tempo para a rotina não me cansar. Faço musculação, treino e dou aula. Volto para casa à noite, mas a minha esposa Luciene Gaia, que também é atleta, quer tirar duvidas de Jiu-Jitsu e o assunto rende. Quem sofre é a minha filha Sophie, que pede para mudar o assunto sempre. Nos finais de semana eu me foco completamente nos eventos. A rotina é puxada, mas gratificante.

Como está a expectativa para competir no Mundial de Masters após o ouro duplo no Internacional?
Estou muito animado e treinando bastante, com a mesma vontade do primeiro Mundial na faixa-preta. Apesar de ter 36 anos me considero um atleta adulto ainda, me cobro muito e quero competir muitas vezes também no adulto.

Quais são os próximos eventos que você vai organizar, em paralelo às competições?
Dia 20 de Agoto teremos um evento em Macaé, com mais de R$3.000,00 de premiações para os campeões absolutos e para equipe campeã. Para as crianças teremos a presença de super-heróis também. Convido todos leitores da Graciemag para participar, com inscrições pelo site www.sprawleventos.com.br .

Pages